Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Balanço - Cavaleiros Praticantes

  • 2016-10-24 21:00
  • Autor: Solange Pinto


Amanhã: Balanço 'Toureio a Pé'

Este ano houve um refresco importante no que a cavaleiros praticantes concerne… Falamos obviamente de Parreirita Cigano e a sua condição de absoluto triunfador nos festejos onde participou.

Parreirita assume um papel de ‘agradável novidade’ no panorama taurino português e a sua dissemelhante forma de encarar a tauromaquia, a ‘alma’ com que toureia e até a ‘displicência’ com que o faz catapultam-no para o lugar cimeiro desta categoria, sobretudo quando falamos de ‘revelação’ e de capacidade de nos prender e surpreender a todos. As suas duas prestações em Lisboa, não foram perfeitas, mas de perfeição não reza a história. A história reza sim de emoção, capacidade de sentir e fazer sentir, de prender atenções e sobretudo, de fazer levantar a bancada com momentos de verdadeiro frenesim. Recordo-me dos ferros com que encerrou as suas duas prestações em Lisboa, actuando em cartéis de compromisso e… esses ferros, marcaram a diferença e foram o suficiente para que todos falassem de si nos dias que precederam estes festejos.

Parreirita é o nome a ter em conta como o ‘caso’ de 2016, esperando-se uma sequência feliz destes primeiros capítulos da sua carreira.

Obviamente que falar de praticantes é falar da grande certeza que é Luís Rouxinol Júnior. Difícil é de resto, falar neste jovem toureiro com consciência de que é praticante, visto que actua como os ‘grandes’ e claro, em cartéis que não vão diferir em muito dos que enfrentará num futuro a curto prazo.

Mal nunca esteve, fazendo recordar o seu pai neste conceito e em tantos outros.

Mara Pimenta aparece colocada logo atrás na ‘fila’ dos nomes a ter em conta. Fechou a sua temporada com chave de ouro, em Santarém, estando também em muito bom plano na Moita. Actuou em compromissos de luxo, em praças importantes, ombreando com nomes de relevância.

Não se pode ainda esquecer Núncio e António Prates, este último com uma actuação ‘enorme’ em Alcochete, ladeado por Figurões do Toureio.

Cláudia Almeida tem também um lugar na nossa tauromaquia. O seu estilo e forma de chegar ao público, a ninguém passa indiferente. Actuou com desenvoltura por onde passou, destacando-se Sousel como uma das suas melhores tardes.

Meteorologia