Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Rouxinol Jr. e GFA de São Manços triunfam em Domingo de Páscoa

  • 2017-04-16 22:49
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Meia casa forte foi a lotação preenchida no festejo que hoje ocorreu em São Manços.
Actuaram Marcos Bastinhas, Miguel Moura e Luís Rouxinol Júnior, bem como os Grupos de Forcados Amadores de Évora e São Manços, com reses de António Lampreia e Veiga Teixeira.
Sagraram-se vencedores do prémio para a melhor lide e melhor Grupo, Luís Rouxinol Júnior e São Manços, respectivamente.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Calor com ‘fartura’ a justificar plenamente o adiamento de meia hora no início do festejo com palco em São Manços.

De parabéns está a empresa pela excelência do elenco ganadeiro levado à arena alentejana, bem como a seriedade em toda a organização.

Em disputa estavam dois prémios, destinados à melhor lide a cavalo e ao melhor grupo de forcados. Sob a decisão do júri composto por Solange Pinto, Miguel Ortega e José Luís Figueiredo, sagraram-se vencedores o cavaleiro Luís Rouxinol Júnior (pela lide do primeiro toiro do seu lote) e a formação de São Manços.

Luís Rouxinol Júnior esteve em plano verdadeiramente importante frente ao primeiro toiro que lidou neste Domingo de Páscoa. Com o Douro bordou o toureio, ministrando-lhe uma brega de grande nível, muito ligada e com ferros de muito boa nota. Este toiro de Lampreia, serviu com emoção.

Frente ao segundo, fez o possível frente a um menos colaborante astado de Veiga Teixeira.

Marcos Bastinhas, destacou-se na lide do segundo, estando bem de verdade, numa lide emotiva e comunicativa, terminando com um bom par de bandarilhas. Frente ao primeiro, andou também em bom plano.

Completava o cartel, Miguel Moura, sendo a sua lide primeira, aquela em que melhor se viu, com ferros de boa nota. Frente ao segundo do seu lote, um astado de Veiga Teixeira, andou em plano regular, debatendo-se com uma rês com problemas de visão.

No plano das jaquetas de ramagens, saiu por cima a formação da casa. São Manços, ‘lançou’ para a linha da frente, os forcados João Fortunato, Jorge Valadas e José Quintas, em efectivações ao primeiro e segundo intentos. Por Évora, pegaram de caras, Dinis Caeiro à primeira tentativa, Rui Gomes e Ricardo Sousa, à quarta.

No plano ganadeiro, saíram à arena com excelência em apresentação, toiros de Veiga Teixeira, António Lampreia, saindo com melhor nota os exemplares de Lampreia.

Dirigiu o festejo, o Sr. Agostinho Borges, coadjuvado pelo médico veterinário, Matias Guilherme.