Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Médico afima que Fandiño morreu por arrancamento da veia cava

  • 2017-06-18 14:22
  • Autor da Foto: IROZ GAIZKA / AFP


Médico da Praça de Touros de Aire Sur L'Adour

Não é ainda o parte médico oficial, contudo, o médico da praça de touros francesa de Aire Sur L'Adour, explicou aos órgãos de comunicação social, qual a verdadeira causa de morte do toureiro espanhol Iván Fandiño.
'Fandiño entrou em estado de urgência absoluta na enfermaria, com a cara de cor cinzenta e evidentes gestos de dor. Eu estava com um médico anestesista e dois enfermeiros anestesistas. Suspeitando que poderia haver hemorragia interna, primeiro estabilizámo-lo e depois anestisiámo-lo, sendo entubado. Comprovámos que tinha uma cornada no lado direito do corpo com um orifício de entrada de cerca de quatro centímetros, tendo a cornada, quinze centímetros, de extensão superficial em direcção ao tórax', diz Jean-Claude Darracq.
A mesma fonte do corpo médico do tauródromo, diz que Fandiño demorou cerca de 40 minutos a abandonar a enfermaria da praça, fazendo um trajecto, em ambulância (acompanhado de um médico especialista em reanimação), de cerca de 30 quilómetros, até ao Hospital de Mont de Marsan. Durante o percurso, Fandiño teve uma paragem cardíaca, chegando a ser reanimado com sucesso. Escassos momentos depois de chegar à unidade hospitalar, acabaria por sucumbir à gravidade das suas lesões, morrendo por perfuração da veia cava.

Meteorologia