Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Nazaré - Afinal... houve Sónia Matias!

  • 2017-08-06 05:05
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


A noite de ontem da Nazaré, constituiu o importante desafio de lidar seis touros, em solitário.
Falamos de Sónia Matias, que, no fim do espectáculo no Sítio, saiu em ombros, feliz...
Seis touros da Herdade de Camarate e pegas a cargo dos Amadores do Ribatejo, Tertúlia Tauromáquica do Montijo e Tomar, tendo o tauródromo preenchido, cerca de dois terços da sua lotação.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Sejamos francos porque e isso que a nós nos distingue dos demais. Todos pensaram que o desafio a que se propôs Sónia Matias, ao encerrar-se com seis toiros, na Praça de Touros do Sítio da Nazaré, era imprudente, dada a menos conseguida temporada passada vivida pela ginete. Contudo, porque vimos e não nos contaram, ‘gritamos’ bem alto que valeu a pena e que afinal, houve Sónia Matias.

A toureira de Samora, veio ao Sítio para marcar um ponto de viragem, e na verdade, foi isso que aconteceu. Seis touros, de apresentação ‘q.b.’, mas que bem serviram sem complicar a vida a Matias. Os da ‘Herdade de Camarate’, contribuíram para uma noite de festa, de bons ferros, de capacidade de ultrapassar adversidades e sobretudo, serviram, para uma noite, que Sónia jamais esquecerá, por ser aquela em que se afirmou definitivamente, como Figura do Toureio…

De tudo o que se viu, enaltece-se o já conhecido ‘gancho’ com o público. Se assim não fosse, Sónia Matias não teria levado ao carismático tauródromo, dois terços de entrada fortes. Ah pois é, nada mau, se em conta tivermos a lotação da corrida inaugural da temporada na Nazaré.

No que concerne às suas actuações propriamente ditas e sem descrições exaustivas, frisa-se os bons ferros que cravou, destacando-se sempre mais nos curtos, que nos compridos. Bem mas bem nas reuniões, nos remates, no entendimento dos oponentes, na alegria e comunicação com o simpático público do Sítio.

Música em todas as suas actuações, uma porta gaiola, violinos e uma derradeira actuação de muito mérito, de toureio do bom, com brega ladeada e três violinos com o seu ‘tal’ cavalo pequenote de porte, mas grande em impacto junto do público.

A cavaleira Soraia Costa, foi convidada por Sónia Matias, a dividir consigo a lide dos curtos, do quinto toiro da ordem. Soraia cravou duas boas bandarilhas, deixando ambiente.

Sónia saiu em ombros, numa noite feliz e que disse muito a quem ditava já outro tipo de cenários. Os brindes foram diversos, mas contam-se os que fez a sua mãe, a Orlanda Gamboa, a António Nunes, ao público e a João Pedro.

No sector das jaquetas de ramagens, seis pegas sem problemas a assinalar. Três grupos de forcados. Ribatejo, Tertúlia Tauromáquica do Montijo e Tomar.

Pelos do Ribatejo, foram caras, o cabo Pedro Espinheira, efectivando ao segundo intento e Duarte Pinedo, à primeira muito boa tentativa. Pelos do Montijo, estiveram na linha da frente, os forcados Luís Carrilho, pegando em solitário, concretizando ao primeiro intento e, Rodrigo Carrilho, também à primeira tentativa. Pelos Amadores de Tomar, pegaram Francisco Coelho à segunda tentativa e Luís Campino, à primeira tentativa.

O festejo foi dirigido pelo Sr. João Cantinho, bem e com sensibilidade suficiente para a elevação do espectáculo.

Meteorologia