• geral@touroeouro.com

Granja – Em tarde fria destaca-se Rui Fernandes

  • 2018-02-10 19:08
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Realizou-se nesta tarde de Sábado, um Festival Taurino, na localidade de Granja, no Alentejo.
Perante três quartos de casa, actuaram os cavaleiros Rui Fernandes, Sónia Matias, Filipe Gonçalves, João Telles Júnior e António Prates, sendo que o anunciado Ginés Cartagena, faltaria ao compromisso, não sendo substituido, deixando a lide daquele que seria o seu oponente, a Rui Fernandes e João Telles Júnior.
As pegas estiveram por conta dos Amadores de São Manços e Póvoa de São Miguel.
CRÓNICA DO FESTIVAL
GALERIA FOTOGRÁFICA

São vinte anos em plano de figura e hoje mesmo, a sua actuação, em Granja, corroborou o estatuto. Ainda que com a irreverência que sempre o protagonizou, a verdade é que Fernandes, surge cada vez mais coerente, com mais classe e mais elegância, assumindo de uma vez por todas, a liderança do posto cimeiro, no que a consagrados concerne… Esteve bem, metendo o público consigo desde o primeiro momento. Bons compridos, bons curtos e uma brega de valor.

Auspicioso início de temporada em terras lusas, deixando grande ambiente para a sua participação no Festival da Rádio Campanário.

Em plano mor, esteve também Filipe Gonçalves. Em tom crescente desenvolveu uma prestação de bom nível, sendo os últimos três curtos, de nota alta.

A João Telles Júnior custou trabalho redobrado cativar a atenção de um público já frio pela aspereza climatérica. Andou correcto sem deslumbrar, mas, ainda assim, em tom regular, sendo os momentos mais destacados, marcados por uma brega de fino recorte.

De António Prates e Sónia Matias recordam-se dois ferros, um de cada ginete. António esteve vistoso na brega, embora sem a regularidade que se impunha, bem como Sónia Matias, com toques nas montadas e um arranque de temporada algo intermitente.

Por ausência do anunciado, Ginés Cartagena, actuariam em dueto, Rui Fernandes e João Telles Júnior. Aquando dos curtos, entrou na arena um terceiro cavaleiro. Filipe Gonçalves. A função resultou ritmada, ainda que com tom de ‘treino campero’.

As reses enviadas pelo ganadeiro Joaquim Alves, cumpriram em apresentação e muito em comportamento. Os Pinto Barreiros, proporcionaram ao criador, merecida volta à arena.

As seis pegas da tarde foram consumadas de forma regular, pelos forcados das formações alentejanas de São Manços e Póvoa de São Miguel.

Foram caras, pelo mais antigo grupo, os forcados José Quintas, Hélder Passos e Diogo Coutinho. Pelos de Póvoa de São Miguel, foram na linha da frente, Rúben Torrado, Tiago Rodrigues e Fábio Caeiro.

O espectáculo com boa entrada de público (cerca de três quartos), foi dirigido pelo Sr. Agostinho Borges.

Como nota de relevo, enaltece-se o minuto de silêncio em memória do forcado e empresário António Manuel Cardoso, bem como o facto de artistas e forcados, terem brindado as suas funções a Néné e seu filho, António José Cardoso.