• geral@touroeouro.com

Segredos d'Ouro - 'Ausências, os recortadores, a pseudo defesa da festa e a tauromaquia em perigo...'

  • 2018-06-11 22:55


'Sei que a seguir a estes gritos de ordem, haverá reuniões com o objectivo de demolir o TouroeOuro, mas ok, distraiam-se connosco e deixem que tudo se vá afundado bem em jeito de Titanic, onde apenas alguns se salvarão, enquanto os outros morrem afogados…'

Os últimos ‘Segredos d’Ouro’ deram brado e sei do que falo…

Apesar dos detractores quererem que acreditem no contrário, a verdade é que o TouroeOuro põe o dedo em muitas feridas, agita e isso, quero se queira ou não, é bem visto por todos os adeptos da verdade, mal visto por alguns dos visados e tenta ser abafado, pela escassa, é certo, mas alguma concorrência que há por aí…

Esses, melhor dito, que se acham da concorrência, estão numa fase que, pode bem ser mais lucrativa, mas que não gera credibilidade, pelas amarras constantes e bem notórias que têm… dizer bem de tudo e todos, é a nova estratégia, mas, as crónicas encomendadas e do ‘todos triunfaram’, já não convencem ninguém…

Mas adiante, que dos ‘aldrúbias’ não reza esta história…

Longe das festinhas cá do burgo, mas perto, sempre muito perto dos grandes palcos, resta dizer que o sétimo aniversário do TouroeOuro, não poderia ter sido melhor festejado. Se antes havíamos estado na encerrona de Ventura, no indulto de um Garcigrande, em Sevilha, por parte de El Juli, agora e pela terceira vez, estivemos em Madrid e assistimos ao histórico triunfo de Diego Ventura na mais importante praça de touros do mundo.

O rumo do toureio a cavalo sofreu uma importante reviravolta e isso precisa de ser encarado por tudo e por todos. Recuando até um passado recente e ao incontestável mando de João Moura e Pablo Hermoso de Mendoza, é certo, que o ‘rabo cortado’ por Diego Ventura em Madrid, altera todo o rumo da temporada, desta e de todas as outras e obviamente, da história do toureio a cavalo.

Deveria mudar tanto, que, se já antes e de há uns anos a esta a parte, a presença de Diego Ventura no Campo Pequeno deveria ser inquestionável, agora então… O melhor rejoneador do mundo, estará novamente fora do Campo Pequeno?

O TouroeOuro sabe, que a presença do toureiro, esteve praticamente certa e que, inexplicavelmente e outra vez, a contratação voltou a não efectivar-se!

Mas que raio, Ventura vai a Évora, a Salvaterra e não consegue ir a Lisboa? O que falha aqui?

Aguarde-se com ansiedade o desfecho deste ‘romance’ esperando que o final seja feliz, sobretudo porque os aficionados e os amantes do toureio de Ventura, merecem…

Bom cartel o que acontecerá em Salvaterra (com Ana Batista, Diego Ventura e João Telles Júnior), montado pelo mesmo empresário, que, na Moita, levou a efeito um cartel apenas medíocre… Já me ‘pus’ a pensar, se a Moita terá menos importância que Salvaterra? Será isso? Bem, a verdade é que, o dito cartel, motivou a chamada do empresário Rafael Vilhais a uma reunião com a Sociedade Moitense de Tauromaquia.

O TouroeOuro soube antes, falou e estranho é, que ninguém mas mesmo ninguém, tenha tido a curiosidade de saber o que lá se passou…

‘Puxão de orelhas’? Terá sido isso? Sabemos… mas nem às paredes confessamos, antes que digam que queremos denegrir a imagem do empresário…

João Moura, esse colosso da tauromaquia, cumpre exactamente hoje, 40 anos de alternativa… é um marco na história, quiçá uma lenda viva e isso, merecia tão-só, que na quinta-feira passada no Campo Pequeno, a Associação de Toureiros lhe tivesse rendido uma homenagem, incorporando assim de forma visível e activa o tributo…

‘Coisas e loisas’ que não entendemos e preferimos até nem entender…

Uns preocupam-se e comentam as ausências em festas e jantarinhos, nós aqui, achamos que isto sim, são as lacunas que se devem referir, ou não fosse João Moura, uma senão a, Figura portuguesa maior de todo o sempre, no que concerne à tauromaquia lusa!

Em inércia, completa e inacreditável inércia está mergulhado o caso Póvoa do Varzim, no que a taurinos diz respeito…

Passo a defender a tese! Em primeira instância, quem perde com a notícia de que a Praça de Touros da Póvoa do Varzim não dará mais corridas, que não as deste ano?

Resposta: os aficionados e os profissionais do toureio, bem como toda a estrutura tauromáquica. Menos um ‘palco de trabalho’, localizado numa zona do país, que, a confirmar-se esta drástica notícia, ficará em definitivo sem contactos a corridas de touros.

Atém quando, esta dita máquina, esta estrutura de centenas largas de pessoas, vai acomodar-se e nada fazer para contrariar o eminente e triste desfecho?

Dirão alguns e bem, que pagam a uma Federação para que a defesa da Festa seja feita, supostamente por profissionais destinados ao tema em questão. Mas bolas, ainda não viram que este caso, será não mais que uma réplica de Viana do Castelo?

Estará a Prótoiro habilitada a defender este ‘caso’? Que provas já deu em casos similares?

Ainda não chega disto?

Sei que a seguir a estes gritos de ordem, haverá reuniões com o objectivo de demolir o TouroeOuro, mas ok, distraiam-se connosco e deixem que tudo se vá afundado bem em jeito de Titanic, onde apenas alguns se salvarão, enquanto os outros morrem afogados…

Que fique claro, o TouroeOuro quer o bem da Festa e a sua permanência real e não apenas virtual… se ajudarmos a crescer e melhorar, óptimo… se nos vetam (sim, sim…), dá igual, a verdade é que depois de termos criticado a Prótoiro e a sua comunicação através de um mail sem o nome Prótoiro, a verdade é que isso já foi rectificado… Assim sendo, estamos no bom caminho. Pode ser que o próximo passo, seja dar ouvidos às nossas críticas, de facto importantes quanto à acção da Federação.

Como temos tempo, continuamos à espera de declarações solicitadas ao Presidente da Prótoiro, Paulo Pessoa de Carvalho sobre o caso Peniche, bem como à espera estamos, de uma entrevista, de forma a clarificar uma série de aspectos referentes à Prótoiro.

Setúbal e Vila Viçosa? Em que pé está a ‘coisa’? Corridas sabemos que não darão. Mas, desculpem a repetição, qual a preocupação da Prótoiro com a inactividade destes dois tauródromos de relevo? Em jeito de curiosidade, triste curiosidade, fiquem a saber que a Praça de Touros Carlos Relvas, abrirá as suas portas nos próximos dias 15 e 16, para receber um desfile de marchas populares.

A corrida da Póvoa do Varzim está a dar brado e não entendemos bem porquê… A RTP não é livre de transmitir um segundo espectáculo a seguir à tradicional corrida de touros? Apenas o palco e o público coincidem, porque o espectáculo é outro. E já agora, já pensaram todos o motivo pelo qual a RTP pediu que se introduzisse este tipo de espectáculo? 

Não seria melhor, pensar nos porquês e alterar as causas? Bem, por toda a polémica causada com a presença dos recortadores na Póvoa, ouvimos dizer, que quinta-feira haverá reunião de toureiros com a Associação de Toureiros, podendo dali resultar um veto ao dito espectáculo.

A RTP tentou novidade para abranger todos os tipos de espectadores. Saturação? Será isso? Busca de novidade e sustos dos toureiros? Pensem nisto… e mudem qualquer coisa, tornem-se mais atractivos e talvez o cerne dos debates, seja outro…

Meteorologia