• geral@touroeouro.com

Campo Pequeno - Duarte Pinto triunfa numa noite de boas actuações

  • 2018-08-10 02:10
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Uma grande actuação de Duarte Pinto marcou a noite de toiros no Campo Pequeno!
Perante um sério e cumpridor curro de Vale Sorraia, actuaram ainda os cavaleiros Rui Salvador, António Maria Brito Paes, Manuel Telles Bastos, Andrés Romero e David Gomes, com pegas a cargo dos Amadores do Montijo, Moura e Turlock.
A Praça de Toiros do Campo Pequeno, registou meia entrada.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA
ASSIM ACOMPANHAMOS EM DIRECTO

Se há inesperadas e agradáveis noites de toiros, esta foi uma delas... Cada vez mais, nao são os cartéis de maior expectativa a oferecer aos aficionados os melhores momentos. Estes espectáculos de miscelânias de estilos, acabam por nos surpreender pela diversidade de conceitos e o aborrecimento, não é um dos elementos presentes em cartel.

Foi assim no Campo Pequeno. A corrida deste 9 de Agosto, foi entretida, ritmada e com história para contar, ou melhor, várias histórias de vários semi-triunfos e sim, um enorme triunfo!

O enorme triunfo, esteve no bolso de Duarte Pinto, que desde o primeiro minuto da sua estadia na arena, derramou segurança, classe, modos e maneiras... O primeiro comprido, foi qualquer coisa de enorme e os curtos, um hino ao preceito e à coerência. A simplicidade e a aparente facilidade com que 'faz o que fez', levantou o público, ferro a ferro, numa construção segura de intenções claras... o triunfo! Ferros deixados após reuniões emotivas, concisas e exactas.
Brinde oportuno a Rui Salvador, pelo facto de cumprir exactamente neste dia, 34 anos de alternativa. Já antes, o havia feito Manuel Telles Bastos.
Importa referir, que Duarte lidou o toiro da corrida. Magnifico em apresentação e melhor ainda em jogo dado, merecendo a justa volta do ganadeiro à arena.

Retomamos a ordem de lide e claro está, a Andrés Romero, que esta noite confirmava alternativa. O seu debute em Lisboa, foi crescendo de nível, a passo... em crescendo lidou o primeiro, apadrinhado por Rui Salvador. Depois de compridos regulares, onde o primeiro teve a nota mais alta, seguiu para uma série de curtos de boa nota, com os créditos a aumentarem do equador em diante... Terminou com um palmito aquilo que foi uma prestação com bons momentos e superiores remates, ao puro estilo do rejoneo.

David Gomes também ia à capital confirmar o seu 'doutoramento' e confirmou. Nos compridos, a 'coisa' não correu de feição, com o primeiro em sorte de gaiola, a resultar traseiríssimo, ainda assim e já nos curtos, rectificou e rectificou muito, ou seja, com o seu cavalo 'Campo Pequeno', brilhou na brega a duas pistas e aí, nessa matéria deu show... Houve mesmo um ferro de escândalo, precedido por um violino que levantou praça. Gomes foi colhido contra tábuas, fruto de uma distração para recolher as ovações do público.

Rui Salvador, o 'tal' que já leva mais de três décadas nas arenas, foi ao tauródromo da sua terra, mostrar o quão moralizado está... voltou a ser Salvador, raçudo e com ganas de nos deixar a todos enbevecidos com o seu toureio de tremendismo. Boa actuação, com ferros francamente bons.

A António Maria Brito Paes teve por diante o toiro que dos seis, era o que menos transmitia e isso, terá condicionado em muito os seus logros. Ainda assim, cumpriu com regularidade a sua passagem pelo Campo Pequeno, louvando-se a boa monta que desde sempre exibe.

Manuel Telles Bastos tentou também cravar o primeiro comprido em sorte de gaiola, mas, um 'estranho' do toiro, acabaria por inviabilizar a sua intenção. Nos curtos, destaca-se uma bandarilha por entre outras de boa nota, numa prestação pautada pelo classicismo que sempre imprime às suas estadias nas arenas.

Os Vale Sorraia 'ajudaram' à Festa...

Até nas pegas. Bem os três grupos, na ocasião, Montijo, Moura e Turlock. Pelos do Montijo, na linha da frente, foram João Paulo Damásio e João Pedro Suiças, em consumações ao segundo e primeiro intento. Pelo Real Grupo de Moura, foram caras os forcados Gonçalo Borges, pegando à primeira tentativa e Rui Branquinho, à terceira. Pelos Amadores de Turlock, abriu o seu cabo, efectivando ao primeiro intento e Steve Camboia, também ao primeiro, acabando por dar duas voltas à arena, uma delas apenas que acabaria por ser a acompanhar Duarte Pinto, a quem sim o púbico reclamou a duas e a quem o director Tiago Tavares as concedeu.

A Praça de Touros do Campo Pequeno registou meia entrada, numa noite fria e ventosa.

Meteorologia