• geral@touroeouro.com

Editorial – Setembro - ‘A Feira da Terra’

  • 2018-09-10 22:47
  • Autor: Solange Pinto


'...A isto chamo a verdadeira ‘Feira da Terra’, com especial atenção para aquilo que Vila Franca pede e gosta. Sensibilidade (passo a repetição), ao mais alto nível da família de Vila Franca… Levesinhos a marcar pontos ao comando da centenária praça!..'

Não poderia deixar de começar este editorial, sem antes agradecer a todos quantos me enviaram mensagens de apoio face à cirurgia a que me submeti e que me fez perceber, que entre tantos novelos tauromáquicos, ainda há gente de quem gosto e outros ainda, imagine-se, que gostam de mim…

Uma das palavras especiais, excluindo as que digo todos os dias aos meus insubstituíveis cuidadores, os meus pais amores maiores da minha vida, vai para o meu mais que querido amigo, Rui Farrim… Como aficionado, estamos empatados, mas como amigos, dá cartas a qualquer outro e isso, tenho que o gritar aos sete ventos. A outra palavra, esta e todas, todas as do mundo, vão para o ‘enfant terrible’ João Dinis. ‘Querido João, obrigado por tudo, obrigado por seres assim meio razinza (mas o meu amor), mas obrigado também por me fazeres acreditar que o nosso TouroeOuro, faz sentido, hoje e sempre… obrigado por cuidares tão bem do nosso ‘menino’, ah e obrigado por me teres dado um presente dos bons. Sabes que sou uma apaixonada por livros e ‘A Inglesa e o Marialva’, vão ser boa companhia para me esquecer, do sítio onde verdadeiramente deveria estar’Obrigado também Rodrigo, tens sido fantástico, por isso estás nesta família TouroeOuro, onde só cabem os melhores!

Pois é, deveria estar e se Deus quiser, estarei, não amanhã, não quarta-feira, mas, se a minha condição física me permitir, regressarei à Moita na quinta… a Moita, sempre o disse, sinto-a como a minha terra, ou não tivesse a minha mãe nascido ali e não tivesse sido o Sr. José Lino, muitíssimo amigo do meu avô ‘Carioca’…

Esta não seria a feira desejada, nem tão pouco a feira que orgulharia os moiteiros tão amantes de um toureio a pé artístico e de ver nas restantes corridas, o tira-teimas da temporada presente… Não quero publicitar ‘en contra de la feria’, como não quero que o empresário Rafael Vilhais ali ‘entese’ (usando uma expressão sua, que apenas cito), mas, gostava, do regresso do magistério moitense, assumindo um posto de tauródromo requintado, carismático e dissemelhante dos demais…

Rafael Vilhais tem por entre a sua cartelaria, nomes de supra importância e que, num outro contexto e noutras combinações, resultariam com os seus estatutos de figuras, altamente reforçados. Esta feira, é o que é, e esperamos sinceramente, que Vilhais tenha descoberto a fórmula.

Que não regressem os ‘decapitados’ de outras feiras, mas que seja um sucesso… os nomes estão lá, pense embora o facto de alguns não estarem…

Ausências importantes, como Moura Júnior, Telles Júnior, Rui Fernandes, Pablo Hermoso de Mendoza ou Ventura?

Comigo em forma, assumindo novamente o total e absoluto controlo da crítica não encomendada, virá Vila Franca de Xira… A praça que manda nisto tudo e o resto são cantigas!

Vila Franca e a sua tauromaquia, exibem-se, com orgulho na sua imagem publicitária… sem serem precisas menções a outras tauromaquias!

Sensibilidades importantes, num mundo que é e se quer que seja de pormenores, de detalhes…

E nos elencos, bem, nos elencos, marca pontos o empresário Ricardo Levesinho, sobretudo pelo arrojadíssimo cartel do dia 9 de Outubro, em que coloca em mano-a-mano, António Telles e Diego Ventura, numa competição ao mais alto nível, adivinhando-se não mais que uma praça esgotada.

Mas calma, que esta corrida que é também uma ‘encerrona’ do grupo de Vila Franca, não mora sozinha na qualidade do certame. Dia 7 há ‘Concurso de Ganadarias’, sério e com picante suficiente para que o público se alicie a ver as lides dos seis exemplares de diversas prestigiadas ganadarias, por parte de três toureiros jovens e que agradam naquela praça ribatejana.

Antes, dia 30 de Setembro, festeja-se o aniversário da Palha Blanco e claro está, com um cartel bem à medida do público vilafranquense. Corrida mista, com dois toureiros da ‘casa’ e um duelo ‘antigo’ de Moura Júnior e João Telles Júnior.

A isto chamo a verdadeira ‘Feira da Terra’, com especial atenção para aquilo que Vila Franca pede e gosta. Sensibilidade (passo a repetição), ao mais alto nível da família de Vila Franca… Levesinhos a marcar pontos ao comando da centenária praça!

Mas raios, o meu coração está na Moita… João Dinis, meu amor, Rodrigo Viana, meu querido, conto convosco para saber tudinho da corrida de amanhã… afinal de contas, o TouroeOuro, é sempre o primeiro a informar!

Meteorologia