• geral@touroeouro.com

Diego Ventura - 'Em Vila Franca com a mesma Responsalibidade de estar em Madrid...'

  • 2018-10-03 21:28


A escassos dias do quiçá maior desafio da sua já emblemática carreira, Diego Ventura falou ao TouroeOuro sobre as suas expectativas e anseios para a sua encerrona na mesma praça, onde este ano, cortou um rabo, fazendo história dentro da história da tauromaquia…

 '...orgulhosos que um toureiro nascido em Lisboa, português, seja o primeiro na história a fazer história em Las Ventas...'



‘Madrid é uma ‘coisa’ histórica. Oxalá o público português se sinta como eu, orgulhosos que um toureiro nascido em Lisboa, português, seja o primeiro na história a fazer história em Las Ventas, ao cortar um rabo… o primeiro na história do toureio a cavalo a fazê-lo e logo, ser o primeiro a tourear seis touros, sendo dois deles de Miura’,
disse Diego Ventura ao TouroeOuro.

 

'...penso que é a mais dura da minha vida...'

Lutador, empreendedor e revolucionário, assim é o toureiro que se enfrentará com três corridas de alto nível e enorme compromisso para com os seus seguidores ‘é uma semana muito dura. Penso que é a mais dura da minha vida, com três compromissos muito fortes e mais, três corridas muito especiais’, comentando sobre Madrid, Zaragoça e a nossa Vila Franca de Xira, no próximo dia 9 de Outubro.

Sobre a sua inigualável quadra, da sua ‘equipa de génios’ e dos vinte exemplares que viajarão de Puebla a Madrid, esclareceu ‘Pois, levo uma quadra muito boa, mas com a grande pena e uns últimos dias a passar muito mal pela perda de um cavalo muito especial, que era a grande revelação desta temporada, o filho do Nazarí, o Importante, que morreu há dez dias, com uma cólica. De resto, estarão todas as figuras’.


'...claro que é de grande responsabilidade, mas penso ser importantíssimo para a Festa do nosso país...'

Depois do desafio madrileno e de Zaragoça, numa feira de figuras, o confronto de estilos numa das mais exigentes praça de touros lusas, Vila Franca de Xira e a sua Palha Blanco. Sobre esta despedida de temporada em terras lusas, diz Ventura ‘claro que encerrar a temporada em Portugal, com um cartel tão bem rematado, com uma corrida com trapio e peso, aparte de serem ganadarias exigentes, claro que é de grande responsabilidade, mas penso ser importantíssimo para a Festa do nosso país’.

 

'...Levo muitos anos a tourear todo o tipo de ganadarias e encastes...'


Os génios impõem as reviravoltas na história e não satisfeito com os seus logros, Diego Ventura quer dar também forte exemplo no que é levar emoção às praças, sobretudo no que aos elencos ganadeiros diz respeito. Sobre os Miuras, em Madrid e os Palhas, em Vila Franca ‘Os desafios não são a mim mesmo. Levo muitos anos a tourear todo o tipo de ganadarias e encastes: Miura, Pablo Romero, Cebada Gago, Canas Vigouroux, Grave… toureei tudo só para dar à afición uma coisa diferente e que seja do gosto dos aficionados de Vila Franca de Xira’.

Sobre a competição e ‘confronto’ directo com António Telles, um dos toureiros mais respeitados em Vila Franca, diz o número um do toureio mundialO António não é só querido na Palha Blanco, é querido em toda a república portuguesa, porque foi e é uma grande referência da nossa Festa, sendo ainda uma grande Figura do Toureio português. Sempre foi um grande maestro, ao qual vi muitos cavalos que eu adorava, como o Gabarito e muitos outros. Para mim é um privilégio tourear com um toureiro tão importante do nosso país’.

'...este ano cumpria vinte anos de alternativa e sonhava poder tourear seis touros em Madrid e no Campo Pequeno...'

Vinte anos de alternativa e quase tudo conseguido… Seis touros em França, várias encerronas em Espanha e em Portugal… A esta pergunta, respondeu o rejoneador ‘A corrida de seis touros quis fazer eu em Lisboa, este ano, não vendo a empresa que fosse o momento… pedimos que fosse a 19 de Julho e empresa não ‘via bem’ esse projecto dos seis touros em solitário… Oxalá seja numa outra ocasião, mas este ano cumpria vinte anos de alternativa e sonhava poder tourear seis touros em Madrid e no Campo Pequeno… agora se verá quando se pode fazer…’.

'...quero ser apenas reconhecido como outra figura mais do nosso país e que levo Portugal a todo o mundo...'

Se há Cristiano Ronaldo no toureio a cavalo, esse ‘Cristiano’ é Diego Ventura… todos querem contratar, todos querem ver, todos querem fotografar, todos querem um autógrafo… ‘Eu não creio que seja o Cristiano. Ele é um super craque, eu sou só um toureiro a cavalo, que está a levar o nome de Portugal a todo o mundo e só estou muito orgulhoso de fazer aquilo que gosto e que é… tourear a cavalo e fazer desfrutar as pessoas. Cada toureiro teve a sua época, tal como Núncio, Mestre Bastista, Mascarenhas, Lupi, Moura, Salgueiro, Rui Salvador, Telles, Bastinhas, Paulo Caetano e eu quero ser apenas reconhecido como outra figura mais do nosso país e que levo Portugal a todo o mundo’.

'...sinto muito não ter estado em Lisboa, cidade onde nasci…'

Concluindo… ‘Resta-me agradecer às praças que me contrataram, como o Festival do Redondo, Évora, Salvaterra, Moura e agora Vila Franca, agradecer por estar esgostada, por fazer sentir-me muito querido e por conseguir entrar numa afición tão importante para mim, como é a do meu país, Portugal e sinto muito não ter estado em Lisboa, cidade onde nasci… cada vez que sonho com uma faena, é na Praça de Touros do Campo Pequeno e senti muito não poder estar neste aniversário de alternativa, na praça da minha cidade…
Oxalá que em 2019 possa ser…’
!

 

Meteorologia