Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Assembleia da República aprova voto de pesar pela morte de Joaquim Bastinhas (Com Video)

  • 2019-01-04 13:06
  • Autor da Foto: D.R.


Foi votado ao final da manhã desta sexta-feira, 4 de Janeiro, na Assembleia da República, o voto de pesar, pela morte de Joaquim Bastinhas, ocorrida no passado dia 31 de Janeiro.

O texto, que transcrevemos abaixo, foi proposto pelo deputado Luis Testa, do circulo eleitoral de Portalegre, do PS, que contou com o apoio de deputados do PSD, CDS e PS.

O voto de pesar foi aprovado com os votos favoráveis das bancadas do PS, PSD, CDS e PC, a abstenção dos deputados do BE, Verdes e um deputado do PS, e o voto contra do PAN.

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

 

Voto de Pesar n.º 699/XIII/4ª

Pelo Falecimento de Joaquim Bastinhas

Joaquim Manuel Carvalho Tenório, Joaquim Bastinhas, nasceu em Elvas, a 8 de março de 1956

Aos doze anos apresentou-se como cavaleiro amador na Monumental do Campo Pequeno e percorreu as praças de Portugal e Espanha, vindo a fazer prova de cavaleiro praticante a 9 de Setembro de 1979, em Vila Viçosa.

Em 15 de maio de 1983, Joaquim Bastinhas tomou a alternativa de cavaleiro tauromáquico profissional na praça de touros de Évora, tendo como padrinho José Mestre Baptista e como testemunha João Moura.

Joaquim Bastinhas era apelidado, muitas vezes, como o “toureiro do povo”. A empatia que gerava com as bancadas, a alegria que transmitia em cada um dos momentos e a forma como chegava aos milhares de pessoas que o seguiam, notabilizou-o de forma ímpar.

França, México, Venezuela, Grécia, ou Macau, para além de Portugal e Espanha vibraram, com o mágico momento do “par de bandarilhas” que Joaquim Bastinhas, como nenhum outro, celebrizou e eternizou na memória coletiva.

A 4 de setembro de 2015 foi ferido com gravidade, o que o levou a interromper a sua carreira. Mas já este ano, em 21 de julho de 2018, voltou numa corrida realizada na Figueira da Foz.

No mês de setembro realizou a sua última corrida, regressando a casa e ao Coliseu de Elvas.

Faleceu em 31 de dezembro de 2018, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, deixando saudade em todos os que o conheciam.

Reunida em Sessão Plenária, a Assembleia da República manifesta à família e amigos de Joaquim Bastinhas o seu mais sentido pesar. 

Palácio de São Bento, 4 de janeiro de 2019.

As Deputadas e os Deputados,