• geral@touroeouro.com

Forcados excluem-se do ‘Dia da Tauromaquia’

  • 2019-01-10 15:35


Descontentamento com Associação de Forcados pode também ser uma das causas que está a afastar forcados do ‘Dia da Tauromaquia’

ÚLTIMA HORA: Grupo de Montemor também nega participação

O ‘Dia da Tauromaquia’, que conforme noticiamos anteriormente, está anunciado para o próximo dia 23 de Fevereiro, no Campo Pequeno, numa organização da Prótoiro, Federação Portuguesa de Tauromaquia, está a criar enorme celeuma entre os forcados, havendo mesmo, grupos que desvincularam a sua presença, no ‘grupo’ que seria formado pelos cabos das 38 formações associadas na Associação Nacional de Grupos de Forcados, para pegar os touros lidados a duo pelos cavaleiros, no festival de encerramento do dia da tauromaquia portuguesa.

Até ao momento os grupos de Santarém, Vila Franca de Xira, Aposento da Moita e Montemor, já fizeram chegar a sua reacção junto da Direcção da Associação Nacional de Forcados (ANGF), que havia enviado a solicitação a cada uma das formações, para que estes comparecessem na formação do grupo.

Sabe o TouroeOuro, que durante o dia de hoje, mais formações irão declinar o convite de inclusão do seu cabo ou elementos, no ‘grupo de forcados do Dia da Tauromaquia’, não sendo certo para já, se as negas serão em número superior ou inferior às confirmações, sendo que além destas três formações já confirmadas, mais formações históricas se vão juntar aos grupos que se negaram a incluir elementos neste dia, que pretendia a Prótoiro, ser um dia de união da tauromaquia portuguesa.

Nas respostas enviadas à ANGF os grupos são unanimes em não reconhecer nesta a melhor forma de representar e defender o forcado amador, neste ‘Dia da Tauromaquia’, fórmula, que para os grupos descaracteriza o espirito do forcado amador.

Obviamente que a este facto, não se pode afastar agora toda a polémica em redor da ANGF, desde a falta de transparência alegada por alguns grupos, na apresentação das contas, a não realização de assembleias gerais e tomadas de posições em defesa do forcado amador.

Fontes contactadas pelo TouroeOuro, não confirmando se esta seria uma forma de protesto para com a ANGF, e a não união que se vive em torno do forcado amador em Portugal, também não o negaram, pelo que a partir desta posição tomada por alguns grupos, pode ser de esperar uma divisão interna no seio da associação que une os forcados portugueses.

A acrescentar a toda esta situação, surgem também os grupos que não integram a ANGF, que sentindo-se também parte da tauromaquia portuguesa, gostariam de integrar o ‘Dia da Tauromaquia’ português, tendo já feito disso eco junto da Prótoiro.

(NOTÍCIA EM ACTUALIZAÇÃO)