Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

‘Respeitar a Tauromaquia em Vila Franca de Xira é, ao mesmo tempo, respeitar todos aqueles que cá vivem…’ afirma Alberto Mesquita Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira

  • 2019-04-02 23:07


Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, fala ao TouroeOuro da Semana da Cultura Tauromáquica de Vila Franca de Xira, e muito mais, da cidade aficionada aos seus pontos de interesse turístico.
Uma entrevista que demonstra a paixão de um autarca pela sua cidade e pela tauromaquia...

A propósito da realização da trigésima edição da Semana da Cultura Tauromáquica, de Vila Franca de Xira, que se realiza na cidade até ao dia 6 de Abril, o TouroeOuro esteve à conversa com o Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, que salientou que esta é uma Semana dedicada a uma das paixões dos vilafranquenses, e que atrai milhares de visitantes ao longo do ano, a Tauromaquia.

Alberto Mesquista mostrou-se um apaixonado pela sua cidade, e obviamente pelas tradições tão enraizadas em Vila Franca de Xira, como são os touros e a tauromaquia, presentes em todas as festas que ao longo do ano se realizam na cidade banhada pela rio Tejo.

Trinta anos da Semana da Cultura Tauromáquica, numa cidade que nasceu e vive aficionada…

TouroeOuro (TeO) - Vila Franca de Xira comemora este ano a trigésima edição da Semana da Cultura Tauromáquica, uma semana em que a cidade celebra a sua ‘ruralidade’ e identidade…

Alberto Mesquita (AM) - São de facto já 30 anos a enaltecer e a valorizar os múltiplos aspetos – culturais, artísticos, sociais, históricos – que estão presentes na Tauromaquia. Esta edição da Semana da Cultura Tauromáquica é mais um feliz exemplo de tudo o que é possível realizar quando se congregam vontades em torno de objetivos comuns; este ano, a organização resultou de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, o Clube Taurino Vilafranquense e a Associação das Tertúlias Tauromáquicas do Concelho de Vila Franca de Xira, numa iniciativa de grande qualidade, que afirma e defende a Identidade e as Tradições vila-franquenses.

TeO - Estando Vila Franca de Xira às portas de Lisboa, sentem-se como um exemplo do que é uma mescla de espaço urbano com espaço rural, numa cidade que jamais renegou as suas tradições, onde as suas festividades completam o touro bravo e a festa brava?

AM - Vila Franca de Xira é isso mesmo, um Concelho de Ligações Fortes. É esse o slogan que acompanha a nova identidade visual que foi apresentada no início deste ano e ele surge precisamente porque Vila Franca sempre se construiu a partir das pontes que foi capaz de estabelecer. Estas ligações entre o campo e a cidade, a terra e o rio, o Norte e o Sul, as gentes de dentro com as gentes de fora, que aqui se fixaram e trouxeram novas formas de vida, novas tradições, de tudo isso se compõe este magnífico território. Temos nessa diversidade de vivências um dos nossos pontos mais fortes. A Tauromaquia e a Festa Brava são aspetos profundamente enraizados na nossa Cultura e marcam aquilo que somos enquanto povo, mas esta é uma marca que está muito longe de pertencer ao passado. É uma realidade viva e vibrante, que se sente nas ruas, no dia-a-dia das pessoas. Por isso é que respeitar a Tauromaquia em Vila Franca de Xira é, ao mesmo tempo, respeitar todos aqueles que cá vivem.

TeO - A edição 2019 da Semana da Cultura Taurina tem um programa vasto, que atividades destaca?

AM - Torna-se difícil destacar atividades, porque na verdade estamos perante uma programação muito bem pensada e muito equilibrada nos seus conteúdos. Nessa medida, destaco sobretudo a abrangência deste programa, que considera diversas formas de expressão artística, onde se incluem as artes plásticas, a fotografia, o cinema, a música e a literatura, e também espetáculos taurinos, momentos para o debate e a reflexão e atividades de caráter lúdico e pedagógico.

TeO - Este ano há também uma novidade, que são alguns dos restaurantes da cidade terem pratos de carne de touro bravo na sua ementa, uma aposta também na gastronomia?

AM - A Gastronomia é um dos aspetos turísticos do Concelho de Vila Franca de Xira no qual a Autarquia tem vindo a investir de forma bastante expressiva e continuada. A nossa estratégia passa sempre por valorizar e divulgar o que temos de mais diferenciador, como é o caso, por exemplo, da Campanha de Gastronomia dedicada ao Sável. Esta Campanha decorreu ao longo de todo o mês de março e mais uma vez trouxe milhares de visitantes ao nosso Concelho. No âmbito da Semana da Cultura Tauromáquica, a Câmara Municipal lançou este desafio aos restaurantes, para que incluíssem na sua ementa a carne de touro bravo. Foi com satisfação que verificámos uma adesão muito positiva por parte de alguns restaurantes da cidade, e parece-nos que é mais um fator de interesse – e uma vez mais, diferenciador –, para quem queira visitar Vila Franca de Xira e participar na Semana da Cultura Tauromáquica. 

TeO - A Cultura Tauromáquica, mais que uma semana, está sempre presente e patente na cidade ao longo do ano, uma aposta ganha também a nível turístico?

AM - Os eventos realizados no Concelho de Vila Franca de Xira de maior expressão – como é o caso das Festas do Colete Encarnado ou da Feira Anual de Outubro –, têm naturalmente uma forte ligação à Cultura Tauromáquica. São eventos que mobilizam milhares de pessoas e que, por isso mesmo, têm um valor muito expressivo enquanto fator de atratividade turística e também de dinamismo económico. São sem dúvida momentos muito altos na afluência de turistas ao Concelho. Para além destes eventos, já no primeiro fim-de-semana de maio, vai decorrer a segunda edição da Feira das Tertúlias, uma iniciativa que se realizou pela primeira vez em 2018, mas que rapidamente conquistou também o seu espaço no calendário de eventos do Município. Organizada em parceria com a Associação das Tertúlias Tauromáquicas do Concelho de Vila Franca de Xira, ela corporiza uma outra vertente da Cultura Tauromáquica que também está muito presente no nosso território, com especial incidência na cidade de Vila Franca. As Tertúlias Tauromáquicas (mais de 40 em todo o Concelho) detêm um imenso espólio ligado à Festa Brava de grande valor histórico e patrimonial que importa preservar e divulgar, sendo que muitas delas podem ser visitadas em qualquer altura do ano.


TeO - Para além da Cultura Tauromáquica, que outros fatores de interesse turístico destaca?

AM - A par com a Tauromaquia, este é um Município com múltiplos fatores de atratividade e a estratégia da Autarquia tem estado muito orientada para uma promoção turística à escala nacional e internacional de todos eles, quer estejam ligados à Tauromaquia, à História e ao Património, aos Recursos Naturais, à Gastronomia ou à Oferta Cultural. Refiro-me, por exemplo, à frente de rio privilegiada de que dispomos, estando em curso uma intervenção gradual de requalificação dos 22km de Frente Ribeirinha, da qual já resulta atualmente um total de 12km de caminhos pedonais e cicláveis junto ao rio Tejo, os quais podem ser usufruídos gratuitamente por todos quantos cá vivem ou nos visitem. E por fim, deixo também um convite para um passeio no Tejo a bordo do Barco Varino “Liberdade”, que representa uma oferta única em termos de turismo de natureza e também cultural, já que o próprio Barco é um Núcleo Museológico, cheio de histórias para contar.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0