Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Câmara Municipal desobriga Casa Pia de realizar touradas no Campo Pequeno

  • 2019-05-15 10:39


Fernando Medina, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, cede a pressões de partidos anti-taurinos, fazendo esquecer a história cultural da cidade de Lisboa

O Presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, enviou uma carta à Casa Pia de Lisboa, na qual ‘desobriga’ a instituição à realização de espectáculos tauromáquicos, fim para o qual foi inaugurado em 1892.

Esta carta agora enviada à proprietária do edifício da Praça de Touros do Campo Pequeno, pretende ir contra o acordo assinado entre a CML e a Casa Pia de Lisboa, em 1889, em que ficou estabelecido que caso fosse dado, ‘um destino diverso daquele para que foi requerida a licença’ (construção e exploração tauromáquica da Praça de Touros do Campo Pequeno), o terreno voltaria para a gestão da autarquia.

Desta forma e dando assim cobertura a mais uma investida do PAN e do BE, na sua luta contra a tauromaquia, Fernando Medina enviou uma missiva à proprietária do edifício do Campo Pequeno, a que o TouroeOuro teve acesso, onde este pretende, ‘deixar claro que a Casa Pia de Lisboa tem a mais ampla liberdade na decisão quanto à atividade a realizar no recinto em causa (…), sendo certo que a realização de espetáculos tauromáquicos nunca será para o Município de Lisboa condição de manutenção da concessão’.

Fernando Medina salienta ainda que ‘a Casa Pia de Lisboa tem a mais ampla liberdade na decisão quanto à atividade a realizar no recinto em causa e quanto aos termos e condições do contrato estabelecido com a Sociedade de Reabilitação Urbana do Campo Pequeno, ou outros que entenda vir a celebrar, sendo certo que a realização de espetáculos tauromáquicos nunca será para o município de Lisboa condição de manutenção da concessão”.

Os princípios e valores de alta benemerência social que justificaram ao longo do tempo a atribuição de tais direitos pelo município são os mesmos que hoje exigem’, deixando assim nas mãos a Casa Pia a decisão de ‘não vir a realizar naquele local espetáculos tauromáquicos’, quer deixar aclarado o Presidente da Câmara de Lisboa.

Esta posição de Fernando Medina, surge meses depois de em Julho do ano passado, os deputados da Assembleia Municipal de Lisboa, terem rejeitado a recomendação dos mesmos partidos que agora ‘pressionaram’ Fernando Medina a tomar esta posição, para que estes impusessem por decreto municipal, o fim dos espectáculos tauromáquicos em Lisboa.

De momento ainda não é conhecida uma posição oficial por parte da Casa Pia de Lisboa, instituição centenária, que tem tido na Praça de Touros do Campo Pequeno e na sua actividade uma importante fonte de receita e que detém a concesão da realização dos espectáculos tauromáquicos em Lisboa.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0