Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Associação Animal entrega 22.600 assinaturas no Parlamento para voltar a discutir os dinheiros públicos na tauromaquia

  • 2019-06-04 22:50


A Associação Animal, entrega esta quarta-feira, 5 de Junho, no Parlamento português, uma petição assinada por mais de 22.600 pessoas, que visa o ‘Fim dos Subsídios Públicos à Tauromaquia’.

Depois de uma tentativa semelhante, levada a cabo pelos partidos BE, PAN e PEV, que foi chumbada em 2016, surge agora esta petição da Associação Animal e do seu projecto Enterrar Touradas, que pelo número alcançado de peticionários, terá que ser discutida em Assembleia da República, muito provavelmente ainda nesta legislatura, que decorre até ao mês de Outubro.

Para a Animal, e embora por diversas vezes esse ‘mito’ tenha sido desmistificado, a tauromaquia sobrevive graças ao dinheiro do erário público, o que é manifestamente falso, mas que de acordo com estes, ‘Anualmente, muitos órgãos do poder local oferecem (directa e indirectamente) subsídios para eventos tauromáquicos, quando, infelizmente, muitas/os das/os minhas/meus concidadãs/os estão numa situação de desemprego, precariedade e até mesmo fome, incluindo crianças e idosos que não têm apoios sequer para as necessidades básicas. A maioria dos concelhos que disponibiliza dinheiro para eventos tauromáquicos não dispõe sequer de um gabinete de apoio à vítima’, pode ler-se na petição.

Além da petição, serão também entregues documentos que para a Animal são sinónimo desses apoios, sendo que para a referida associação, o apoio à construção de uma praça coberta com diversas valências ou o apoio a uma comissão de festas são apoios à tauromaquia, imagine-se.

Saliente-se que de momento não estão ainda validadas as assinaturas da petição, o que pode inviabilizar a proposta apresentada pela associação de defesa dos animais.