Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Aficionados poveiros lançam petição para impedir demolição da Praça de Touros da Póvoa de Varzim

  • 2019-06-19 14:58
  • Autor da Foto: D.R.


O Movimento a favor da Festa dos Toiros na Póvoa de Varzim, lançou recentemente uma petição pública, para que todos possam dar conta da sua indignação, para com a decisão do Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, em demolir a Praça de Touros da cidade, que comemora este ano 70 anos.

O referido movimento alerta para, ‘o atentado ao património e à cultura que Aires Pereira pretende concretizar na Póvoa de Varzim. Ao anunciar a demolição da praça de touros, um elemento que integra o património cultural da Póvoa de Varzim e de Portugal, o autarca faz lembrar os movimentos fundamentalistas que destruíram obras de arte apenas por não estarem alinhadas ideologicamente. É, por isso, com todo o (de)mérito, que vai ficar na nossa história como – Aires Pereira, o ‘demolidor’’.

A decisão de destruir a praça de touros é mais uma iniciativa ditatorial de quem está no Poder para impor as preferências pessoais aos poveiros. É um ataque a quem, como nós, defende os valores da democracia, da liberdade e da diversidade. É um ataque e um desrespeito à memória dos milhares de poveiros que durante séculos frequentaram as touradas na cidade, ajudaram a construir esta praça e lá continuam a assistir a corridas de touros, que promovem a cidade em todo o país e além fronteiras’, salienta o movimento, afirmando ainda que, ‘Aires Pereira está apenas de passagem no lugar que ocupa, mas está a destruir um património e cultura que são de todos os poveiros e que lhe compete preservar.’

Esta parece ser uma decisão que não agrada à larga maioria dos poveiros, aficionados ou não, que não pactuam com esta decisão, que atenta contra as liberdades dos cidadãos da Póvoa de Varzim, que estes pretendem agora travar com esta petição.

Vamos permanecer firmes na defesa deste património poveiro e tudo faremos para preservar a praça e a cultura taurina da nossa cidade…’, ‘A Póvoa de Varzim foi e será sempre uma terra de liberdade. Não será um político passageiro que vai mudar isso na nossa cidade. Devemos isso às próximas gerações’, concluem.