Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

João Moura Jr. e João Ribeiro Telles vencem prémio em Beja

  • 2019-08-10 12:08
  • Autor: António Carneiro
  • Autor da Foto: António Carneiro


Realizou-se sexta-feira à noite, em Beja uma corrida de touros com cartel composto pelos cavaleiros Tito Semedo, João Moura Júnior e João Ribeiro Telles, com toiros de Ascensão Vaz.
As pegas estiveram por conta dos Grupos de Forcados de Lisboa e Beja, sendo que a Praça de Toiros José Varela Crujo registou uma entrada de cerca de meia casa.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Realizou-se esta sexta-feira, a tradicional corrida noturna de agosto em Beja, este ano a comemorar o 110º aniversário da Praça de Touros Varela Crujo, com meia casa de lotação preenchida.

Estiveram em praça os cavaleiros Tito Semedo, João Moura Júnior e João Ribeiro Telles para lidarem toiros da ganadaria de Ascensão Vaz, bem apresentados e pesados, com uma média de seiscentos quilos, mas com casta.

Para as pegas foram chamados os Grupos de Forcados Amadores de Lisboa e de Beja, capitaneados por Pedro Maria Gomes e Miguel Sampaio, respectivamente.

No primeiro toiro da noite, Tito Semedo, o ginete cumpre a papeleta nos compridos e nos curtos, dada a ligeira falta de investida do oponente. No seu segundo faz a sua atuação com base em sortes a sesgo de forma a apontar a ferragem da ordem.

João Moura Júnior no seu primeiro da ordem, teve uma lide regular, mas no seu segundo esteve bem nos compridos e nos curtos, tentando animar as hostes com umas sortes à tira e a “retaguarda” com algum sucesso nas bancadas.

O cavaleiro da Torrinha, João Ribeiro Telles, deixa-lhe dois bons ferros compridos sendo o primeiro de frente, mesmo na cruz, e o segundo à tira. Muda de montada e com o toiro já a procurar as tábuas está diligente, procura animar as gentes com excelentes ferros curtos.

No seu segundo, apontou dois compridos a despertar e de seguida muda para os curtos e de montada, deixando três ferros de boa nota com cites em curto, entradas de frente, sendo o segundo em terrenos cambiados e o terceiro ao “quiebro”.As coisas correram de feição ao cavaleiro da Torrinha, que deveria ser o vencedor do prémio para a melhor lide pela consistência das duas lides.

Nas pegas, os toiros Ascensão Vaz pediram braços rijos aos forcados da cara, pedindo também boas ajudas, sendo assim, os Amadores de Lisboa enviaram para a praça, Duarte Mira e Tiago Silva, que consumaram à segunda tentativa, e para finalizar Pedro Gil, à primeira. Arrecadaram o prémio para o Melhor Grupo em Praça.

Os Forcados Amadores de Beja, tiveram uma noite mais dura, mas que resolveram com alguma facilidade, mandando para a cara dos toiros os forcados Guilherme Santos e Vasco Palma, em consumações ao terceiro intento, e Moisés Moura que foi dobrado à segunda tentativa por Bento Quadro e Costa, que resolveu ao primeiro intento.

No final, o júri decidiu dar o prémio para a melhor lide “ex aequo” a João Moura Júnior e João Ribeiro Ribeiro Telles, duas enormes garrafas oferecidas pela Adega Cooperativa da Vidigueira, Cuba e Alvito.

Dirigiu a corrida o Sr. Agostinho Borges, com muita responsabilidade e conhecimento, assessorado pelo Dr. Matias Guilherme. O cornetim de serviço foi o Sr. Gonçalo Lúcio.