Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Campo Pequeno - Deus põe e o toiro descompõe!

  • 2019-09-06 01:52
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Realizou-se na quinta-feira, mais uma nocturna do abono do Campo Pequeno.
O cartel era composto pelo cavaleiro António Telles e pelos rejoneadores Pablo Hermoso de Mendoza e Guillermo Hermoso de Mendoza, com pegas a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Moita.
Lidaram-se 'enfadonhos' toiros de Passanha, com o Campo Pequeno a registar três quartos fortes de lotação.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA
ASSIM ACOMPANHAMOS EM DIRECTO (COM VÍDEOS)

Já dizia o ditado que ‘Deus põe e o touro descompõe’ e sobre esta corrida do abono lisboeta, nunca melhor dito…

O curro de toiros Passanha, com trapio, sim senhor; com mobilidade, a suficiente; com muita falta de ‘sal e pimenta’, também… Soube a comida para diabéticos e não fosse o empenho dos toureiros, pouco haveria a comentar do festejo, onde faltou emoção e onde a nota ‘sonsa’ foi a dominante.

Depois disto, quase tudo dito, mesmo e quando, toureiam em Lisboa dois ‘monstros’ do toureio e claro, um toureiro/ figura em ascensão…

Contas feitas, uma grande actuação de António Telles (a segunda), outra de Pablo Hermoso de Mendoza (a primeira) e outra de Guillermo Hermoso de Mendoza (a segunda).

Estas actuações foram aquelas em que os toureiros deram mais ‘cor’ de si, sendo que em todas elas, o esforço e poderio dos ginetes, fez com que ficassem muitos degraus acima do desempenho dos oponentes.

Guillermo Hermoso confirmou alternativa, mas foi na prestação com que encerrou praça, que brilhou aos ‘lomos’ de Disparate, a estrela da quadra… Hermosinas e toureio muito ligado, fizeram a história de triunfo.

Por sua vez, o seu pai, Pablo Hermoso de Mendoza, andou de boa forma frente ao primeiro do seu lote, quando montou o também célebre Berlín. Mais Hermosinas e brega a duas pistas…

António Telles, brilhou sobretudo no segundo, aquele em que mais emoção se sentiu na cravagem das bandarilhas, num toureio de domínio e classe.

Foi isto e nada mais…

Ah! Falta contar ainda que o Campo Pequeno, registou três quartos fortíssimos de entrada, no cartel-estrela da temporada!

Em praça e para consumar as seis pegas da noite, estiveram os Grupos de Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Moita.

António José Cardoso pegou o primeiro pelos Amadores de Alcochete, sendo a pega efectivada ao primeiro intento; seguindo-se Diogo Timótio, concretizando à segundo tentativa e Manuel Pinto, também à segunda tentativa.

Pelos do Aposento da Moita, as hostilidades foram abertas pelo cabo, Leonardo Mathias, com uma muito boa pega à primeira tentativa; João Gomes, à segunda e Martím Lopes, ao primeiro intento.

Todos os toureiros e forcados deram volta à arena e todos lidaram ao som de música, vivendo-se apesar do tal tom 'sonso', uma noite de festa, próprio de um tauródromo com mescla de públicos e níveis de exigência dissemelhantes.

O festejo foi dirigido pela Delegada Técnica Tauromáquica, Lara Gregório de Oliveira, assessorada pelo médico veterinário, Jorge Moreira da Silva.

 

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0