Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Opinião d'Ouro - Eleições e Posições...

  • 2019-10-07 23:44
  • Autor: Solange Pinto


'...Não seria agora mais que nunca, hora de se repensarem cargos e pessoas na defesa da festa? A quem se pedirão responsabilidades por tudo o que aconteceu? Continuarão os agentes da festa a pagar as quotas por actuação de forma a aliviar a consciência por não fazerem muito mais que isso mesmo, pagar? As associações nada dizem? Continuam sentados na mesma secretária (virtual)?...'

A triste notícia parece confirmar-se e enfiar a cabeça na areia, nunca foi a melhor das soluções… o rescaldo de um dia triste para a tauromaquia, mais que necessário, é urgente…

Lêem-se nas parangonas de todos os órgãos de comunicação, que venceu o PS, mas, que o grande vitorioso da jornada política, foi o PAN, o tal que aparecia em letras maiúsculas no Boletim de Voto…

Tudo isto dá que pensar e aqui, não falaríamos de eleições, se tudo isto não estivesse altamente relacionado com a tauromaquia, infelizmente e com grande sentimento de pesar digo, que a tauromaquia, pode ter saído uma das grandes perdedoras do dia de eleições legislativas.

Aguardem-se os dias vindouros, de forma a perceber o que irá acontecer à nossa menina, depois de ter sido estupidamente infiltrada na política.

Hoje, regozijo-me de no ano 2016, ter sido visionária o suficiente, e não ter nunca apoiado de coração, a corrida da Juventude Popular, em Coruche, num inequívoco primeiro passo público, de uma estratégia que pairava na penumbra e que aí, começa por destapar um véu translúcido, apenas e só opaco para quem não quis ver…

A tauromaquia, estava aí mais que nunca, dominada por um ‘bando’ que dizia defender a nossa dama, mas, uma defesa envergonhada e à qual a líder do CDS, Assunção Cristas, não se quis associar… Leu-se, por exemplo no Jornal Público do dia 6 de Setembro de 2016 ‘Assunção Cristas não quis o nome do CDS associado à corrida da Juventude Popular’… Mas o pessoal dos touros o que fez? Agradeceu toneladas de vezes às figurinhas do CDS que foram às corridas mediáticas desde então até aos dias de hoje. A Conselheira do CDS fez amizades na tauromaquia, correu pelas barreiras de alguns tauródromos, bateu palmas ao som da música e ‘pintou-se’ para aparecer nos ‘jet’s’ taurinos, alimentando o ego. Levou toureiros (alguns) ao parlamento, e fê-los, a alguns, sentir importantes.

Tudo foi uma estratégia cuidadosamente pensada. Por eventos diversos, com o pessoal da Prótoiro, ouviu-a aqui e acolá, que o CDS é único que nos apoia… Parecia mais uma lavagem cerebral bem ao jeito dos países religiosamente extremistas…

Antes mesmo que se demitisse da Presidência da Prótoiro, eis que se sabe, que Paulo Pessoa de Carvalho, também presidente da APET, integrava a lista pelo distrito de Évora, com a ‘marca’ CDS…

Tudo demasiado claro e se preciso fosse e como ponto e final na novela, lança, a Prótoiro, um flayer virtual, com catalogações relativas aos partidos e ao seu apoio ou não, à Festa dos Toiros.

No passado dia 16 de Junho, o aficionado Ministro da Agricultura Capoulas Santos, foi a uma corrida, sendo deselegantemente vaiado por ‘parte identificada’ do público… Pedrito, também ele pertencente a uma lista, dando a cara pelo Aliança de Santana Lopes, raramente foi brindado numa corrida, por dar a cara pela actividade que desempenhou naquela que foi a última tomada de fôlego relativamente a um toureiro português.

Carlos César, Presidente do PS, foi ao Campo Pequeno, dando a cara… Foi vaiado… Que país é este e que festa é esta? Que súbditos estes, que acatam o que um grupo de minoria ordena? Pese embora a lavagem cerebral, não seria espectável que cada um pensasse por si e que se percebesse, que a tauromaquia, não tem, nem nunca teve cor política?

A quem mais interessará o crescimento do PAN? A quem mais interessará a existência de anti-taurinos e das ideias extremistas deste grupo?

Dizia Simón Casas, numa entrevista no início do ano, que jamais a tauromaquia se poderá associar a um partido político… Simón Casas até talvez nem seja o mais legítimo dos falantes, mas os resultados anunciados não ontem, mas há muitos meses atrás, deveriam ter tido outra análise por parte de quem apenas se parece ter preocupado em aniquilar a voz do TouroeOuro e conduzir as ‘cadelinhas amestradas’ a fazer comunicados tão estúpidos, quanto insignificantes perto da tragédia que se pode aqui abater…

Falem os meninos dos comunicados, falem os toureiros e demais assinantes, mas… falem coisas que interessem… Aos membros das associações, pedem-se, mais, exigem-se explicações urgentes e planos de emergência absoluta para a REAL DEFESA DA FESTA!

Senhores da Protoiro, precisamos de mais quê para se provar incompetências?

Agentes da Festa, precisam de mais quê para perceber que Paulo Pessoa de Carvalho voltará à tauromaquia? Que o Dr. Diogo Costa Monteiro saiu com actividade suspensa por ‘conflito de interesses’ e que dele nada mais soubemos, precisam de mais quê, para perceber porque foi afastado José do Carmo Reis?

Não seria agora mais que nunca, hora de se repensarem cargos e pessoas na defesa da festa?

A quem se pedirão responsabilidades por tudo o que aconteceu?

Continuarão os agentes da festa a pagar as quotas por actuação de forma a aliviar a consciência por não fazerem muito mais que isso mesmo, pagar?

As associações nada dizem? Continuam sentados na mesma secretária (virtual)?

Ontem lamentamos a ascensão do PAN, partido com o mesmo tempo de existência que a Prótoiro, desde o momento em que começou a ser pensada. Coincidências da vida, ou não…

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0