Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Ventura e Ramón Valencia nova guerra aberta em Sevilha

  • 2020-02-13 22:19


Apresentada que está a edição 2020 da Feira de Sevilha, que se realizará de 22 de Abril a 3 de Maio, e confirmada que está igualmente a ausência de Diego Ventura, parece estar novamente aberta uma “guerra” com a troca de palavras entre Andrés Caballero, apoderado de Ventura e a empresa de Sevilla, com Ramón Valencia a dar a conhecer a sua versão dos acontecimentos.

De acordo com Caballero, após receberem o contacto de Ramón Valencia, para integrar o cartel da corrida de rejoneo da Feira de Sevilha, para o qual já se encontravam contratados os ginetes, Lea Vicéns e Guillermo Hermoso de Mendoza, ao que Ventura terá respondido com duas intenções já conhecidas, a mudança da ganadaria, para outra que não a Fermín Bohórquez, até aqui lidada nas corridas de rejoneo, ao que a empresa terá acedido, lidando touros de San Pelayo, e o facto de não abrir praça, facto que Ventura entende merecer por tudo o que já alcançou até aqui.

Diego Ventura apresentou ainda à empresa quatro propostas de cartel, tendo em conta também os novos reptos que este pretende trazer para a festa.

Assim Ventura propôs à empresa Pagés, uma corrida de quatro toureiros, com Pablo Hermoso de Mendoza, Diego Ventura, Lea Vices e Guillermo Hermoso de Mendoza, admitindo mesmo a possibilidade de tourear a duo; actuar Diego Ventura numa corrida mista, como ocorreu em 2019; um mano-a-mano entre Diego Ventura e Guillermo Hermoso de Mendoza e finalmente uma corrida com o cartel composto por Rui Fernandes, Diego Ventura e Lea Vicéns ou Andrés Romero.

Após esta reivindicação de Diego Ventura, a empresa entendeu que estavam encerradas as negociações, facto que este diz entender, mas que sente que tudo fez para pode estar presente na “sua” praça, aquela que lhe tem dado os melhores momentos da sua carreira, com o seu público e os seus paisanos.

Ramón Valencia responde a Ventura na conferência de imprensa

Durante a conferência de imprensa, que se realizou esta quinta-feira, Ramón Valencia, gerente da empresa Pagés, gestora da Real Maestranza de Caballería de Sevilha, respondeu a Diego Ventura, afirmando que , “oferecemos tudo para que viesse, começando pela troca da ganadaria, mas as negociações não chegaram a bom porto, depois de nos pedir para não abrir praça, entre outras condicionantes…”, concluindo assim o tema da presença de Diego Ventura em Sevilha.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0