Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Empresários taurinos portugueses afinam estratégia para regresso da tauromaquia

  • 2020-03-26 14:02


APET cria grupo de trabalho para empresários “Ultrapassarem a Crise” do pós Covid-19

A Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), criou um grupo de trabalho denominado “Como Ultrapassar a Crise”, que enviou aos seus associados uma solicitação, para que estes indiquem as datas previsíveis dos seus espectáculos, de modo a que se evitem a sobreposição de datas, que “acumulando com a prevista crise económica consequência do menor poder de compra dos portugueses, poderá colocar o nosso negócio num estado de uma perigosa situação financeira e mesmo vir a questionar a sua viabilidade”, pode ler-se na missiva enviada aos organizadores dos espectáculos tauromáquicos portugueses a que o TouroeOuro teve acesso.

Ainda que a documentação enviada não contenha muitas das datas tradicionais da temporada portuguesa, pretende assim a APET ter ao acesso de todos os associados o “ponto de situação real”, sabendo assim as datas disponíveis para a realização dos espectáculos que forem sendo suspensos, em virtude da pandemia de covid-19 que nos assola, e entre agora na sua fase de mitigação, a fase de expansão maior e cujo espaço temporal da mesma é praticamente impossível de conhecer, estando também muito dependente do comportamento dos cidadãos que devem evitar ao máximo as saídas de casa e contactos pessoais.

Ainda assim, a APET salienta que, “a razão do envio desta proposta/projeto, não passa por uma limitação da vossa liberdade, mas sim, por uma mensagem de comunicação e envolvência de todos, tendo como consequência uma informação partilhada para que juntos, possamos todos conhecer a realidade e estarmos preparados para as dificuldades que estão a chegar e com as quais nos vamos debater”, deixando assim ao critério de cada empresário a liberdade para organizar os seus espectáculos.

No momento não é ainda possível fazer uma previsão para o regresso do nosso país à normalidade, bem como da data conjecturável em que os espectáculos com público, como o caso da tauromaquia, possam regressar ao activo, sendo de augurar que esta privação possa vir a ocorrer até para lá do mês de Junho, facto que iria deixar a tauromaquia possivelmente reduzida aos meses de Agosto, Setembro e Outubro.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0