Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Toureiros, forcados… e os Verdes manifestaram-se hoje em Elvas na reabertura das fronteiras

  • 2020-07-01 13:40
  • Autor da Foto: D.R. @Facebook Filipe Gonçalves Toureiro


A cidade de Elvas recebeu esta quarta-feira, 1 de Julho, a reabertura simbólica das fronteiras, depois do período de confinamento, que contou com as mais altas patentes do estado português e espanhol, nomeadamente o Presidente da República, Rei de Espanha e os Primeiros-ministros português e espanhol.

Aproveitando a presença das altas individualidades de estado, um grupo de toureiros e forcados, encabeçados por Diogo Durão e Nuno Pardal, Presidentes das respectivas associações, rumou a Elvas onde se manifestaram, ainda que a larga distância, contra o facto do Governo português ter esquecido a tauromaquia, nas medidas de desconfinamento, sendo a única área cultural que ainda não regressou ao activo, estando agora a primeira corrida agendada para o dia 11 de Julho em Estremoz.

Os toureiros organizados em dois grupos, seguravam duas lonas, onde se podia ler “A Cultura não se Censura” e “Exigimos Igualdade”, mensagens claras e que os agentes taurinos esperam que cheguem ao Governo e que sensibilizem os governantes para a crise vivida no sector tauromáquico.

A acompanhar a manifestação do sector tauromáquico, destaque também para uma presença do Partido Ecologista “Os Verdes”, que se assume como anti taurino, que lado a lado com os representantes do sector tauromáquico, se manifestavam pelo encerramento da central nuclear de Almaraz, em Espanha.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0