Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Cartaxo - Tarde agradável com destaque maior para Parreirita Cigano

  • 2020-09-13 17:50
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Com rigor das medidas impostas pela DGS, realizou-se uma corrida de touros na Praça de Touros do Cartaxo, com lotação esgotada e cartel composto pelos cavaleiros António Maria Brito Paes, Ana Rita, Parreirita Cigano, David Gomes, Mara Pimenta e Manuel Oiveira.
Lidaram-se toiros da ganadaria de Herdeiros de Paulino da Cunha e Silva, com pegas a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Azambuja, Clube Taurino Alenquerense e Cartaxo.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Sob a direcção do Delegado Técnico Tauromáquico, Manuel Gama e assessoria veterinária de José Manuel Lourenço, levou-se a efeito uma corrida de touros na Praça de Touros do Cartaxo.

Cartel deversificado, com variedade de estilos e conceitos e muita juventude por parte dos intervenientes... Sem estrelas consagradas, a verdade é que o tauródromo esgotou o papel, dentro, obviamente, das limitações impostas pela DGS.

Facto mais que positivo, sendo o negativo marcado pela escassez de trapio de algumas das reses lidadas, da ganadaria de Herdeiros de Paulino da Cunha e Silva, retirando, nalguns dos casos, 'importância' ao labor dos toureiros. O quarto chegou mesmo a ouvir 'pitos' à sua saída à arena. Quanto a jogo dado, deixaram-se lidar sem levantar complicações de maior, cumprindo de boa forma nesse que é talvez o mais importante facto a reter, sendo o ganadeiro chamado à praça no final do festejo.

Abriu praça o dinástico cavaleiro António Maria Brito Paes. Andou bem em toda a sua actuação, tentando imprimir emoção às sortes. Lidou de forma muito correcta, cravou de alto a baixo, deixando com rigor as bandarilhas da praxe.

Ana Rita, quiçá uma das mais toureadas de todo o elenco presente no Cartaxo, levou a efeito uma actuação com pormenores muito positivos dentro do seu 'espectacular' conceito de toureio, muito em tipo de rejoneio, onde o ritmo é rei... Regular nos compridos, a evoluir nos curtos, a terminar uma função que alegrou as bancadas com os seus desplantes, com um violino e dois palmitos.

Tudo ia calmo, mesmo dentro de uma alegria inerente às actuações anteriores, até chegar o 'desconcertante' Parreirita Cigano. Estes sãos os toureiros que 'acordam' o sossego das bancadas e a vontade de ser diferente salta à vista. Nem sempre as coisas correm bem ou resultam ortodoxas, mas, a verdade é que no dia 'sim', dá vontade de ver e mais. Parreirita Cigano apareceu regular em compridos, para nos curtos dar primazia a uma brega a duas pistas que começou a fazer diferença. A sua penúltima bandarilha foi talvez das melhores que se viu este ano, com importante câmbio, a resultart muito cingido e a levantar de imediato o público das bancadas.

David Gomes lidou o quarto, que serviu bem às intenções do toureiro, mas que exibiu escassa presença de trapio. David Gomes apresentou-se de boa forma, com brega ladeada e curtos de execução regular. Passagem agradável pela arena do Cartaxo.

A Mara Pimenta coube lidar o quinto da ordem, que como os restantes, em nada atrapalhou o labor da toureira. Mara andou em tom elegante e a sua graciosidade natural, andando de forma regular, exibindo-se com adornos...

A derradeira actuação da tarde, teve como autor, Manuel Oliveira.
Manuel exibiu boas faculdades, deixando um primeiro comprido de boa nota, bem como uma série de curtos com qualidade em crescendo e sobretudo, com boas maneiras lidadoras, pese embora as naturais intermitências pela qual foi pautada a sua prestação.

As pegas da tarde, calorosa tarde, estiveram por conta de três Grupos de Forcados, sendo eles: Azambuja, Clube Taurino Alenquerense e Cartaxo.
Os Amadores de Azambuja efectivaram as pegas do seu lote, ao segundo intento. Já a formação que representava o Clube Taurino Alenquerense, consumou pegas ao primeiro intento.
O Grupo de Forcados Amadores de Cartaxo, concretizou funções à primeira tentativa.

Em disputa estava um prémio para a melhor pega, sagrando-se vencedores dois grupos, ou melhor, duas pegas, a primeira do Clube Taurino Alenquerense e a segunda efectuada pela formação cartaxense.

Antes do início do festejo, foi cumprido um minuto de silêncio em memória do aficionado cartaxense Arsénio Paixim, sendo-lhe tributada sentida homenagem.

Agradável corrida, sendo que todos os intervenientes tiveram permissão para volta à arena, agora transformada em saudação ao público.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0