Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Para 2021: saúde, saúde e talvez... saúde!

  • 2020-12-31 19:30


Covid, Covid, Covid...
Foi disto e em torno disto que girou o ano 2020, numa catástrofe mundial e arrasadora.
O 'tal' Covid, mudou-nos a vida. Colocou-nos em pânico total, em ansiedade, e em sintomas fantasmas, sendo que, muitas vezes e creio que terá acontecido a muita gente, sentimos umas fortes dores de cabeça, menos ar no peito, uma sensação de febre que afinal, até nem era... mascarados, andamos, numa realidade, que agora parece ser a modernidade, sendo que, não há já raio de marca que não venda uma máscara da moda...
A luva não pegou, mas pegou o distanciamento e agora, um abraço, um beijo e o toque, é visto como algo quase criminoso.
A nossa história vai partindo junto dos mais velhos... Partem as histórias, partem sobretudo as referências, os modelos, as identidades de um povo.
Para os crentes, tudo isto não é mais que uma provação e imagine-se, estava até pevisto na Bíblia. Não discuto e quase que concordo. Que o Coronavírus e a dita pandemia servirão para alguma coisa, disso tenho poucas dúvidas. Aprendamos as lições, e mais ainda, valorizemos o que temos, os afectos e voltemos ao toque de pele, ao beijo e abraço logo que seja possível.

Mas o maléfico vírus não trouxe só a ausência do afecto físico e dos nossos idosos, trouxe e isso, infelizmente não se tratará com a vacina, uma crise económica grave, quiçá a pior de sempre e que nos empurrará para um 2021 cheio de reservas, de medos, de contenções.
De ora em diante, teremos de procurar o bom, o verdadeiro, a qualidade e o bom investimento.
A qualidade dos projectos em detrimento da quantidade, a seriedade em detrimento da charlatice, o bem pensado, em detrimento do 'em cima do joelho'.

Quero acreditar na união dos profissionais do sector taurino, faço até votos de que aconteça, a bem da manutenção das várias classes, contudo e se união não houver, que permaneça pelo menos, o sentido de ética e respeito pelo outro.

Em 2020, estivemos cá, com a força de sempre. As notícias de triunfos, foram agora muito mais mescladas com os óbitos, os números, os Estados de Emergência. Pois, porque aqui, chegamos ao público, a todos e temos obrigações na hora de encarnar o nosso verdadeiro papel: informar!

Em 2021, estaremos também, para bem, para o mal, noticiando o bom e o menos bom... sempre que for - notícia!

É consigo que contamos, com todos e é a esses TODOS que desejo saúde, saúde, saúde, trabalho/negócio e calhando, saúde, saúde e saúde.

 

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0