Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Opinião d'Ouro - As palmas têm que ser para todos nós

  • 2021-01-21 21:06
  • Autor: Solange Pinto


Longe vão já as palmas aos profissionais de saúde. Longe vão as cantorias às janelas e toda uma série de manifestações ora expontâneas, ora organizadas no início da pandemia por Covid-19.

Ainda sinto um arrepio quando me lembro da 'Bella Ciao' nas ruas italianas...

Perto, bem mais perto, estão as imagens que todos vimos em Fevereiro e Março, na Lombardia, em Itália e que descreviam um cenário de guerra nos hospitais locais... Essas imagens, dizia eu, estão tão perto, que agora, são aqui, no hospital da terra, nos da capital, no norte, no centro, no sul...
Com o sistema nacional de saúde a rebentar pelas costuras e os privados perto disso e com a ausência de meios técnicos, físicos e humanos, é agora imprescíndivel que as próximas ovações, sejam para os profissionais de saúde que estão a fazer o melhor, mas também para nós, por termos feito a nossa parte e que é tão-só, ficar em casa.

Há quase um ano que sabemos as regras. E as regras são demasiado simples. Depois de tudo isto, teremos todos outras preocupações, a crise financeira severa, ditada pela porta fechada atrás uma da outra. Mas bolas, haveremos de nos arranjar todos. Sobreviveremos, resistiremos...

Agora e desculpem todos os profissionais afectados ou empresários com o seu negócio a definhar, o que importa é sobreviver para depois reconstruir, juntar peças e aqui, estaremos todos, juntos, de mãos dadas, ainda que talvez virtualmente...

Hoje, escondemos um sorriso atrás de uma máscara, mas amanhã, poderemos exibi-lo... se cumprirmos as regras e não as tentarmos ludibriar.

Leve-se isto a sério. E quiçá, entenda-se a tauromaquia como sonhada agora, mas apenas contada mais tarde, quando todos estivermos a salvo e com vontade de bater e escutar as palmas...

Sensibilidade precisa-se, porque em tempos de guerra, não se limpam armas.

Comporte-se, dê o exemplo mostre-se inteligente e quando Deus quiser e os Homens também, lá nos encontraremos numa qualquer praça de toiros.

 

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0