Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Câmara da Chamusca pioneira na criação da Associação de Municípios Taurinos

  • 2021-03-29 13:15


A Câmara Municipal de Chamusca foi a primeira autarquia a aprovar em reunião de Câmara a inclusão na nova Associação Portuguesa de Municípios com Actividade Tauromáquica, que está a ser criada pelos municípios que integram a Secção de Municípios com Actividade Taurina da Associação Nacional de Municípios Portuguesas (ANMP), conforme o TouroeOuro havia já noticiado a 29 de Novembro.

Paulo Queimado, Presidente da autarquia da Chamusca, ao centro na foto, referiu ao TouroeOuro que “este foi o primeiro passo para a criação da associação, com a aprovação em reunião de câmara da integração do município nesta associação”, o que torna a Chamusca um dos municípios fundadores da nova Associação de Municípios Taurinos.

Esta nova associação pretende ter um papel mais activo na defesa e promoção da tauromaquia, “diferente e mais activo do que podemos realizar na secção de municípios da ANMP”, refere-nos Paulo Queimado, que se mostrou orgulhoso pela Câmara que dirige ser a primeira a aprovar a integração na nova associação, “fazendo nós já parte da secção de municípios com actividade taurina, esta integração na nova associação acontece de forma natural”, reconhece.

O autarca que desde sempre tem defendido a apoiado a tauromaquia, refere-nos ainda que a associação irá em breve ser formalmente constituída, depois de mais municípios aprovarem a integração nesta associação, podendo depois iniciar o seu trabalho de defesa, promoção e divulgação da tauromaquia, que é também a defesa dos territórios rurais onde esta consegue ter maior expressão.

Recorde-se que em Novembro de 2020, Francisco Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Coruche e da Secção de Municípios com Actividade Taurina da ANMP, nos referiu que o que os municípios pretendem é uma proactividade na promoção e defesa da tauromaquia e na relação com cada território, estando neste momento a ser efectuado um “trabalho de base no sentido de encontrarmos soluções, que não são concorrenciais nem são paralelas, serão complementares daquilo que é a secção de municípios com atividade taurina, por forma a que possamos de facto desenvolver actividade proactiva na divulgação daquilo que são as raízes identitárias da tauromaquia nestes territórios”.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0