Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Corrida morna em Moura, forcados puseram emoção que faltou aos toiros

  • 2021-07-17 10:37
  • Autor: António Carneiro
  • Autor da Foto: António Carneiro


A Praça de Touros de Moura recebeu esta sexta-feira, 16 de Julho, a primeira corrida da sua Feira Taurina.
Para lidar touros de diversas ganadarias, em concurso, estiveram em praça os cavaleiros, João Moura Caetano, Manuel Telles Bastos e Miguel Moura.
Pegaram os Forcados Amadores do Ribatejo, São Manços e Real de Moura.
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Com uma temperatura agradável, realizou-se, ontem, 16 de julho, a primeira corrida da “feira taurina” na cidade de Moura, como é tradição nas festas de Nossa Senhora do Carmo.

João Moura Caetano abriu praça, cumpriu com a ferragem da ordem, não tirando tudo ao exemplar da ganadaria S. Martinho, que ganhou o prémio Dr. Isaías Monteiro Vaz para o toiro com mais apresentação.

O segundo toiro que calhou a João Moura Caetano, pertencia a ganadaria Joaquim Brito Paes, não permitiu muito mais do que o cumprimento a contento da ferragem.

A Manuel Telles Bastos saiu em primeiro do seu lote, o toiro pertencente a ganadaria Monte Cadema, manso e difícil de se fixar nunca se ligando nas montadas, não colaborou com o cavaleiro, que se esforçou por cumprir com a ferragem, conseguindo alguns bons ferros, mas sem romper.

No seu último o cenário foi diferente e Manuel Telles Bastos, imprime muita verdade e toureria na forma como lida o toiro da ganadaria Ascensão Vaz, colocando-se de frente e de largo para deixar a série de curtos.

Miguel Moura que não teve uma noite muito acertada em Moura, pese embora a notória vontade de conseguir superar as dificuldades. Na sua primeira depara-se com o toiro da ganadaria Silva Herculano com pouca mobilidade que lhe dificultou a lide.

No segundo do seu lote, pertencente da ganadaria Grave, rubricou uma lide mais homogénea que resultou melhor que a anterior.

Venceu justamente o prémio Dr. Alberto Fernandes para a bravura a ganadaria Grave.

Em excelente plano estiveram os três grupos de forcados amadores, mostram coesão e técnica nos grupos.

No capitulo das pegas abriram praça os Amadores do Ribatejo por intermédio de Dário Silva, que consumou à terceira tentativa. Seguiu-se Bruno Inácio que foi protagonista de uma grande pega à primeira.

O primeiro do lote do Grupo de Forcados Amadores de S. Manços foi pegado   à quarta tentativa por Duarte Teles que dobrou Pedro Galhardo que saiu lesionado após a terceira tentativa. Para finalizar foi cara o Manuel Trindade com uma extraordinária pega à primeira, aguentando com imensa vontade os poderosos derrotes do toiro.

Pelo Real Grupo de Forcados Amadores de Moura, Gonçalo Caeiro concretizou a pega corretamente à segunda tentativa.

Valter Rico, cabo do Real Grupo de Forcados, fez um “pegão” à primeira tentativa, aguentado com os braços de ferro a investida poderosa do toiro Grave.

Sonante e justa ovação para o cabo Valter Rico que venceu o prémio António Maria Garcia para a melhor pega da noite.

Dirigiu corretamente a corrida o Senhor Domingos Jeremias, assessorado tecnicamente pelo veterinário Matias Guilherme.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0