Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Amadores de Beja conquistam Troféu em Moura

  • 2021-07-19 11:39
  • Autor: António Carneiro
  • Autor da Foto: António Carneiro


A Praça de Touros de Moura recebeu este domingo, a tradicional corrida das suas festas populares.
Na lide de touros de Murteira Grave actuaram os cavaleiros, Luís Rouxinol, Marcos Bastinhas e Andrés Romero.
Pegaram os Forcados do Real de Moura e Amadores de Beja.
CRÓNICA DA CORRIDA
IMAGENS

A afición respondeu e novamente encheu a praça de toiros de Moura para a segunda corrida desta “mini-feira” taurina. Estava uma noite com bom ambiente e agradável para ir aos toiros.

Luís Rouxinol iniciou a lide cravando dois compridos com correção, fruto da saída airosa do toiro e que o cavaleiro aproveitou da melhor forma as caraterísticas do toiro, mostrando oficio e uma lide variada em que houve lugar a curtos com entradas frontais.

No seu segundo toiro rubricou uma lide que vai de mais a menos, em virtude de o toiro ir perdendo o seu poder de acometida, obrigando até que sofra alguns toques na montada.

Vimos em Marcos Bastinhas os melhores momentos da noite, essencialmente nos curtos.
Criterioso na escolha dos terrenos, templou cada sorte e, entrando de frente, deixou com muita decisão a ferragem da ordem, dando a lide adequada aos dois Murteira Grave que lhe tocaram.

Andrés Romero teve uma passagem discreta por Moura, cumprindo com a papeleta sem grandes destaques. Apesar de andar bem na brega e nos remates, as sortes não resultaram muito corretas.

O curro de Murteira Grave, bem-apresentado e com trapio. Deram de um modo geral bom jogo, cumprindo com a função e transmitindo emoção nas pegas. Justíssima séria a chamada do ganadeiro ao ruedo.

O Real Grupo de Forcados Amadores de Moura não teve uma noite fácil em Moura. Capitaneados por Cláudio Pereira, devido a lesão de Valter Rico na corrida de sexta feira, para o primeiro toiro da noite foi para a cara do toiro, forcado Rui Branquinho que consumou à terceira tentativa. Para pegar o terceiro toiro da noite saiu o forcado Gonçalo Borges que depois do primeiro intento foi dobrado por Cláudio Pereira que resolve sem grandes problemas. O forcado Carlos Cabrita saiu para a pega do terceiro do lote do Real, porém, sofre um violentíssimo derrote que o despeja e deixa lesionado, foi dobrado por Gonçalo Caeiro que na primeira tentativa executa uma pega rija, bem ajudado pelo grupo.

Pelos Amadores de Beja foram caras: Francisco Patanita que com cite alegre rubrica uma rija pega ao primeiro intento, com uma excelente 1ª Ajuda de João Graça; Manuel Vicente e Guilherme Santos ambos ao primeiro intento, bem ajudados pelo grupo que mais uma vez mostrou estar em boa forma.

O prémio em disputa para o melhor grupo em praça, Troféu José de Almeida, foi ganho pelo Grupo de Forcados Amadores de Beja.

Dirigiu a corrida o Senhor Agostinho Borges, assessorado pelo Veterinário Dr. Matias Guilherme, sendo sido o Senhor Ricardo Fernandes o cornetim de serviço.

Só em nota de rodapé, a empresa da praça juntamente com a Camara municipal de moura, estão a preparar outra minifeira taurina por ocasião da feira de Moura, e servirá para comemorar o 50º aniversário do Real Grupo de Forcados Amadores de Moura.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0