Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

António Badajoz - Morreu um histórico da tauromaquia portuguesa

  • 2021-12-24 17:33


Morreu um dos históricos da tauromaquia

Numa altura em que a tauromaquia sofre "abalos" e dúvidas constantes por parte da tauromaquia, importa referir que a Festa dos Touros viveu de personalidades ricas em valores e que destes Homens, se fez e faz uma história...
"Nestes Homens..." podemos e devemos integrar António Pereira Cipriano, conhecido como "António Badajoz".

Natural da vila de Coruche e muitas vezes agraciado pelas gentes da terra que nunca o esqueceram, António Badajoz foi um dos nomes que orgulha uma localidade muito ligada à Festa Brava.

António tornou-se profissional de tauromaquia, entenda-se, bandarilheiro, no Campo Pequeno, no dia 9 de Setembro de 1949, sendo a sua alternativa concedida pelo profissional Manuel Segarra.

O gosto pelo mundo taurino "inundou" a família e tanto assim foi, que António foi mestre do seu próprio irmão, Manuel Pereira Cipriano, a quem também foi concedido o doutoramento quatro anos mais tarde. Nasceu aqui uma importante dupla de toureiros de prata, reconhecidos no mundo inteiro, como dos melhores por entre os seus pares.

Nos limite dos anos 50, os irmãos Badajoz fundaram a Escola de Toureio de Coruche, desempenhando um importante papel ligado ao ensino da arte em que eram exímios. Daqui, resultaram nomes célebres como José Simões, Óscar Rosmano, Parreirita Cigano e Vítor Mendes, entre outros.

Mais tarde, cerca do início dos anos 60, António integrou a quadrilha do Maestro Manuel dos Santos, acompanhando assim José Tinoca e Manuel Barreto. Tamanha qualidade, fez com que fossem apelidados de quadrilha-maravilha.

Muitos foram as quadrilhas por onde passou, dignificando as carreiras de toureiros como: João Branco Núncio, Luís Miguel da Veiga, José João Zoio, Paulo Caetano, Emídio Pinto, entre tantos outros.

No dia 5 de Setembro, despediu-se na Praça de Touros que o tornou profissional: Campo Pequeno. Corria o ano de 1991.

Neste dia 24 de Dezembro de 2021, viria a despedir-se da vida terrena, deixando a tauromaquia literalmente mais pobre. António Badajoz, morreu no Hospital Distrital de Santarém, aos 92 anos de idade e muitos anos também de amor à tauromaquia.

 

 

 

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0