Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

João Costa Pereira... uma pessoa e uma amizade - diferente!

  • 2022-01-28 21:56
  • Autor: Solange Pinto


Sempre gostei de pessoas… diferentes!

João Costa Pereira, ou melhor, o Sr. João, era uma dessas pessoas… “birrento”, meio “travesso” e com uma expressão quase sempre rezingona… Isto era a primeira impressão, talvez a segunda… eventualmente a terceira!

Mas uma pessoa diferente, sim, era!

Volto atrás para me recordar de como se encetou a nossa amizade.

Amizades daquelas que agora há.

Nem sempre juntos, nem sempre a comunicar, mas, com um sentido de deferência mútua e respeito lato, enorme, um pelo outro.

Foi o Sr. João que me ensinou uma coisa. Podemos respeitar o outro, mesmo quando o outro pensa de forma diferente.

João Costa Pereira, como bom coruchense, era “todo Telles” e bem… era sua convicção que o bom toureio passava pela Torrinha e pensava bem. Nunca lhe disse o contrário, mas, o Sr. João, achava que a minha assunção também de outros gostos tauromáquicos, era, por si só, uma porta fechada ao “toureio antigo” e que por isso… sei lá, não importa…

Certo dia e por ser amigo do João Dinis, pediu-lhe que marcássemos um almoço e que me levasse… Fazia questão, dizia-me o Dinis.

Eu, avessa sempre a estas coisas, disse primeiro que não e depois, enfim, já que tinha de almoçar naquele dia, como em todos os outros, lá fui. Confesso. Contrariada.

17 de Agosto de há mais de uma dúzia de anos.

Descobri aquilo que viria a ser uma boa amizade, descobri o que é o respeito por distintas formas de encarar a tauromaquia e até a vida, com carinho, com proteção discreta mas quase paternal, longe de holofotes, mas, com aquele conselho aqui e ali…

A sua personalidade rebelde, permitam-me que fale assim de um Senhor de 75 anos, fazia com que, de quando em vez, me levasse à irritação. Gostava da sua picardia nas redes sociais… lá vinha uma crítica a uma crónica minha… Logo a seguir, vinha aquela força noutra coisa qualquer, com dimensão muito mais abastada.

Num momento da minha vida, mais complicadote, daqueles em que questionamos tudo, lá estava, todas as noites à mesma hora, querendo saber como é que eu estava…

Não sei se fui assim, tão persistente companheira. Não fui. É verdade, não fui… Mas a minha admiração pela sua carismática forma de ser, de estar e de observar e sentir a vida, continua no nível máximo e assim continuará sempre.

As pessoas que nos marcam quando connosco se cruzam, deixam qualquer coisa… O Sr. João, deixou comigo o exemplo do que é respeitar as “posições antagónicas” e do que é, uma amizade carregada de valores… uma amizade - diferente!

Um beijo meu e um grande, grande, enorme abraço do João!

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0