Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Em directo

Estremoz, 11 de Julho 2020

2020-07-11 21:30:00

Rodrigo Abreu do GFA de Arronches vence prémio para melhor pega

Estava em disputa um prémio para a melhor pega, sendo atribuida a Rodrigo Abreu do GFA de Arronches.

6º Touro - Parreirita Cigano (Vinhas - 533 quilos)

Actuação intermitente aquela que foi levada a efeito por Parreirita Cigano frente ao sexto toiro da ordem.
Alguns toques nas montadas, intercalados com bons momentos e bons ferros, com o seu tradicional arrojo.

A derradeira e última pega da noite foi efectivada por Luís Machado, ao quinto intento, do Grupo de Forcados Amadores de Elvas.

Parreirita Cigano - Volta autorizada
Luís Machado (GFA Elvas) - Não foi autorizada volta

5º Touro - Ana Rita (Vinhas - 520 quilos)

Ana Rita entrou neste espectáculo pela porta das substituições, mas em boa hora o fez.
Esteve bem do princípio ao fim da sua actuação, com desenvoltura e claro, forte sentido de espectáculo.
Bem no desenho e efectivação das sortes, bem na brega e a agradar o público com os dois violinos a terminar a sua prestação.

A última pega destinada aos Amadores de Arronches, foi concretizada ao terceiro intento por Rodrigo Abreu.

Ana Rita - Volta autorizada
Rodrigo Abreu (GFA Arronches) - Volta autorizada

4º Touro - Manuel Telles Bastos (Vinhas - 480 Quilos)

Transposto o equador do festejo, saiu à arena para a lide do quarto toiro da ordem, Manuel Telles Bastos.
O primeiro comprido foi magnífico, deixado em sorte de gaiola, motivando os primeiros sonoros aplausos. A restante actuação foi de muito boa nota e com o seu cunho pessoal, clássico, elegante e a deixar a ferragem "en su sítio".
Boa prestação com o toiro a vir a menos na recta final.

A quarta pega da noite, foi consumada pelo Grupo de Forcados Académicos de Elvas ao segundo intento, indo para a cara do toiro, João Bandeiras.

Manuel Telles Bastos - Volta autorizada
João Bandeiras (GFA Elvas) - Volta autorizada

3º Touro - João Moura Caetano (Vinhas - 505 quilos)

João Moura Caetano lidou o terceiro e fê-lo de excelente forma, sendo autor da melhor lide da noite até ao momento.
Depois de bons compridos, deixou excelentes curtos montando o Campo Pequeno, dando primazia a uma primorosa brega, cadenciada e de plasticidade inequívoca.
Rematou as sortes, com a mesma vistosidade e sentido estético.
Terminou com o Baco e um grande curto com pronunciada batida ao pitón contrário.

A segundo pega a cargo dos Amadores de Arronches, foi efectivada por Luís Marques, dobrando a inicial tentativa de Rafael Pimenta.

João Moura Caetano - Volta autorizada
Luís Marques (GFA Arronches) - Volta Autorizada

 

2º Touro - António Maria Brito Paes (Vinhas - 605 quilos)

A António Maria Brito Paes coube lidar o segundo da ordem, também ele um Vinhas, sobrado de quilos e que acabaria por sentir ao longo da lide, a sua mobilidade mais condicionada ao excesso de peso.
António Maria esteve em pleno regular, deixando a ferragem da ordem sem grandes alardes de triunfo, muito devido às condições de lide do oponente, acabando por ter de cravar alguns dos curtos à sua passagem pelo corredor.

A segunda pega da noite, mas primeira a cargo dos Académicos de Elvas, foi consumada ao quinto intento, por Paulo Maurício.

António Brito Paes - Não foi autorizada volta
Paulo Maurício (GFA Elvas) - Não foi autorizada volta

1º Touro - Rui Salvador (Vinhas - 440 quilos)

A primeira actuação da noite, de resto, brindada ao público, foi de autoria do mais antigo cavaleiro em cartel.
Rui Salvador enfrentou-se com um Vinhas correcto em apresentação, com mobilidade e que permitiu ao ginete uma prestação em crescendo e com duas dissemelhantes fases. A primeira, menos vistosa, com um ou outro toque na montada e um ferro descaído e a segunda, muito boa, com um toureio mais ligado, dois bons ferros, rematados muito em curto e de forma muito cadenciada.

Tiago Policarpo pegou o primeiro da noite, ao primeiro intento, vestindo a jaqueta dos Amadores de Arronches.

Rui Salvador - Autorizada Volta
Tiago Policarpo (GFA Arronches) - Autorizada Volta

Cortesias

Sob a direcção de Marco Gomes e com início às dez em ponto desta maravilhosa noite de verão, sairam à arena os seis cavaleiros que compõem o elenco desta tão aguardada corrida de toiros em Estremoz.
Rui Salvador, João Moura Caetano, António Maria Brito Paes, Manuel Telles Bastos, Ana Rita, Parreirita Cigano, são os ginetes que formam o cartel de hoje e já saudaram o público alentejano.
As pegas estão por conta dos Grupos de Forcados Amadores de Arronches e Académicos de Elvas, com toiros de Vinhas.

É de salientar que foi cumprido um minuto de silêncio em memória de Mário Coelho, falecido recentemente, vítima de Covid-19 e que a cortesias foram feitas de forma distinta, saltando à arena um artista de cada vez, nunca se cruzando entre si e só depois cada grupo de forcados.

 

 

Ambiente antes da Corrida

Regressamos e regressamos mais fortes que nunca!
Falamos dos aficionados, falamos da persistência e sobretudo do amor à Festa dos Toiros!
Resistiremos, é o lema...

A Ovação e Palmas de Luís Miguel Pombeiro leva a efeito aquela que é a primeira corrida do período pós Covid, num desconfinamento tauromáquico há muitro ansiado!
A Cultura não se Censura!

Neste momento, os aficionados ocupam os seus lugares, cumprindo todas as regras impostas pela DGS, numa entrada ordeira e com cautela.
O espectáculo começa daqui a muito pouco e só o TouroeOuro lhe conta tudo, no primeiro Directo da temporada!


google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0