Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Em directo

Moita, 17 de Setembro 2020

2020-09-17 21:30:00

6º Touro - Tristão Ribeiro Telles (Mata-o-Demo - 380 quilos)

Começou com 'pés de lã' a actuação de Tristão Ribeiro Telles frente ao último da noite, mas rapidamente evoluiu para nível muitíssimo positivo.
O novilho de Mata-o-Demo não foi exactamente fácil, mas o toureiro dinástico não se ficou, contornando dificuldades a todo o instante.
Faltou ligação à sua lide, mas o que fez, fez com gosto e com fortes noções de toureio para a sua condição de cavaleiro amador.

Fábios Matos, consumou ao quarto intento, aquela que a foi a sexta e última pega a cargo do aposento moitense.

Tristão Ribeiro Telles - Volta autorizada
Fábio Matos (GFA Moita) - Volta autorizada

5º Touro - António Prates (Mata-o-Demo - 565 quilos)

António Prates, foi o toureiro encarrege de lidar o quinto toiro saído à arena, mais feiote que os restantes, mas rematado de carnes.
Prates andou regular nos compridos e regular em tom agradável, nos iniciais curtos, lidando e bregando de forma bonita. 
Com a mudança de montada de forma a cravar os ferros com câmbios, a lide veio um pouco menos, devido ao facto do toiro não corresponder.
Terminou com uma bandarilha traseirota.

Martím Cosme Lopes, do Aposento da Moita, efectivou pega ao segundo intento, brindando ao autarca local.

António Prates - Volta autorizada
Martím Cosme Lopes e primeiro ajuda (GFA Moita) - Volta autorizada
Campinos - Volta autorizada

4º Touro - Andrés Romero (Mata-o-Demo - 570 quilos)

Foi definitivamente o toiro de mais complicada leitura até ao momento, mas o rejoneador espanhol Andrés Romero, a lidar bem com as características do oponente.
Depois dos compridos, deixou uma série de curtos, acompanhados de uma brega a duas pistas, sendo que terminou já com outra montada, citando mais em curto, tentando imprimir emotividade às sortes.
Foi muito aplaudido pelo cônclave.

Fernando Parente, do Aposento da Moita, efectivou pega à primeira tentativa.

Andrés Romero - Volta autorizada
Fernando Parente (GFA Moita) - Volta autorizada

3º Touro - João Ribeiro Telles (Mata-o-Demo - 580 quilos)

João Ribeiro Telles lidou o terceiro da ordem e bem...
O toureiro andou bem em compridos e muitíssimo bem nos curtos, repetindo o êxito da passada terça-feira, aqui na Moita.
Nas bandarilhas iniciais, batita ao pitón contrário e reuniões exímias, acompanhadas de brega vistosa e certeira escolha de terrenos. Com o público a pedir mais, foi buscar o Ilusionista e com ele, cravou dois curtos da costumeira forma associada a esta montada, ou seja, partiu de largo, com o toiro metido em tábuas e fez a pronunciada entrada ao piton contrário... O último foi dos tais que levantam o público numa mesma intenção, ovacionar!!!

A terceira pega da encerrona a cargo do Grupo de Forcados do Aposento da Moita, foi consumada ao quarta intento por João Ventura.

João R. Telles - Volta autorizada
João Ventura (GFA Moita) - Volta não autorizada

2º Touro - Filipe Gonçalves (Mata-o-Demo - 575 quilos)

Tembém de casaca verde e ouro e depois de brindar a lide deste segundo da ordem a Diego Ventura, Filipe Gonçalves levou a efeito uma actuação ritmada, composta por vários momentos de interesse.
O primeiro comprido foi cravado de excelente forma em sorte de gaiola, seguindo-se outro do mesmo 'naipe'.
Nos curtos andou de menos a mais, superior a bregar, mas com os dois primeiros curtos a resultarem de reuniões demasiado abertas. Evoluiu positavamente, até deixar dois curtos de elevadíssima nota, saindo a rematar em piruetas muito ajustadas, tendo o público ovacionado de pé.

A segunda das seis pegas a cargo dos forcados do Aposento da Moita, foi consumada por Luís Fera, ao segundo intento, numa função brindada a Nuno Carvalho 'Mata', a quem o público ovacionou de pé.

Filipe Gonçalves - Volta autorizada
Luís Fera (GFA Moita) - Volta autorizada

PRAÇA ESGOTADA NA MOITA

1º Touro - António Telles (Mata-o-Demo - 590 quilos)

Vestindo casaca verde garrafa e ouro, deu início à função o mais veterano cavaleiro em cartel.
António Telles, andou muito bem frente ao primeiro da ordem, voluntarioso e bem apresentado. Desenhou bem as sortes, preparou com a boa brega que o caracteriza e cravou de alto a baixo.

A primeira pega da ordem, foi brindada aos cabos e foi o actual cabo, Leonardo Mathias, quem efectivou pega ao quarto intento, com actuais e antigos elementos a integrar a formação.

António Telles - Volta autorizada
Leonardo Mathias (GFA Moita) - Volta não autorizada

Cortesias

Começou o terceiro espectáculo com  palco na Praça de Touros Daniel do Nascimento.
Com um 'jeitinho' da Nossa Senhora da Boa Viagem, face às condições metereológicas previstas, vai por diante e sem sustos, uma corrida de touros com seis cavaleiros e um único grupo de forcados. O Aposento da Moita, tem aqui a sua tradicional corrida de 'seis touros', desta feita de Mata-o-Demo, no ano em que esta jaqueta comemora 45 anos de existência. 
Nas cortesias, ora adaptadas aos tempos pandémicos, estiveram já os forcados da casa, bem como os cavaleiros António Telles, Filipe Gonçalves, João Ribeiro Telles, Andrés Romero, António Prates e Tristão Ribeiro Telles.

O espectáculo começa agora, dirigido pelo Delegado Técnico Tauromáquico Fábio Costa, assessorado pelo Médico Veterinário Carlos Santos.

A Praça de Touros Daniel do Nascimento, regista uma entrada que ronda o cheio, dentro das 'permissões' de tempos Covid.

Nota: Antes do início do festejo, ainda que extra corrida, houve um espectáculo de fogo de artifício, com vista priviligiada a quem estava dentro do tauródromo, assinalando as Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem.

Também nos momentos que antecederam a corrida, foram entregues os prémios atribuidos pela Sociedade Moitense de Tauromaquia, aos triunfadores do passado ano, nesta praça. 
Agraciada foi também a Sociedade Moitense de Tauromaquia, pelo cumprimento do 70º aniversário do tauródromo, sendo que os forcados foram também homenageados pelo cumprimento do 45º aniversário de fundação.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0