Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Em directo

Campo Pequeno, 21 de Julho 2022

2022-07-21 21:30:00

6º Touro - António Telles filho (António R. Brito Paes - 660 quilos)

António Telles filho colocou fim ao festejo desta noite, no Campo Pequeno.
E colocou um muito bom fim, a um espectáculo enriquecido com a sua muito boa actuação, em crescendo, medindo, evoluindo e arriscando mais, ou não, porque esteve dono dos acontecimentos.
Sequência de bons curtos resultantes de soberbas reuniões... e o público em pé.

A última pega da noite, esteve por conta de Duarte Mira, dos Amadores de Lisboa, sendo concretizada ao quinto intento.

António Telles filho - Volta
Duarte Mira (GFA Lisboa) - Não foi autorizada volta

5º Touro - João Salgueiro da Costa (António R. Brito Paes - 618 quilos)

A João Salgueiro da Costa coube lidar o quinto, que como os restantes toiros saídos à arena, exibiu trapio digno do tauródromo onde foi lidado.
Salgueiro recebeu bem o oponente, muito em curto, sendo que deixou os compridos com nota alta.
Nos curtos deixou com garbo a ferragem da ordem, destacando-se numa brega lidadora e coesa.

A última pega pertencente à jaqueta alentejana de Montemor, esteve por conta de José María Vacas de Carvalho, sendo consumada ao primeiro intento.

João Salgueiro da Costa - Volta
José Maria Vacas de Carvalho (GFA Montemor) - Volta

4º Touro - António Brito Paes - (António R. Brito Paes - 652 quilos)

Actuação regular a de António Maria Brito Paes.
O toiro com que se enfrentou, o mais pesado do que levamos de festejo, foi mais reservado, sendo que no entanto, permitiu que o toureiro cumprisse nesta sua passagem pela arena, escutando música.

A segunda pega destinada aos Amadores de Lisboa, teve na linha da frente o forcado Daniel Batalha, concretizando-se a função à primeira boa tentativa.

António Maria Brito Paes - Volta
Daniel Batalha (GFA Lisboa) - Volta e volta com primeiro ajuda

3º Touro - João Salgueiro (António R. Brito Paes - 628 quilos)

João Salgueiro lidou o terceiro da ordem, um toiro que 'se deixou' e ao qual João Salgueiro deu lide adequada.
Música ao primeiro curto, mas na verdade, foi o segundo comprido que deveria ter motivado a exibição do lenço por parte da Direcção de Corrida. Verdadeiramente bom.
Tudo o resto bem, dentro do seu conceito, boas reuniões e lide agradável.

A Vasco Ponce coube efectivar a segunda pega pertencente ao Grupo de Forcados Amadores de Montemor, sendo concretizada ao primeiro intento.

João Salgueiro - Volta
Vasco Ponce (GFA Montemor) - Volta

2º Touro - António Ribeiro Telles - (António R. Brito Paes - 610 quilos)

Momento verdadeiramente emocionante aquele que se viveu com a entrada de António Palha Ribeiro Telles na arena da capital, no mesmo dia em que há exactamente 39 anos atrás, se profissionalizava, recebendo nesse dia, alternativa das mãos de seu Pai, Mestre David Ribeiro Telles.
Ao som da música, o público ovacionou de pé o toureiro visivelmente emocionado.
A sua lide decorreu em crescendo. Depois dos três compridos, em que o toiro custou a empregar-se, seguiu para os curtos, num verdadeiro compêndio artístico. Cada ferro melhor que o anterior, fiél ao seu conceito...

A Nuno Fitas, dos Amadores de Lisboa, coube inaugurar as hostilidades pela formação da 'terra', consumando ao primeiro intento.

António Telles - volta
Nuno Fitas (GFA Lisboa) - Volta

1º Touro - Joaquim Brito Paes - (António R. Brito Paes - 582 quilos)

O primeiro toiro enquanto profissional, do resto de uma carreira que se pretende de 'ouro', chamou-se Noitadas e pesou 582 quilos, estando rematado como ao Campo Pequeno 'pertence', colaborando em medida suficiente para que Joaquim Brito Paes brilhasse em noite de Alternativa.
Esteve bem em compridos e na forma como recebeu o oponente e crava um primeiro curto de música imediata! com justiça!
Este curto, de reunião exímia, deixou antever o que viria a seguir, ou seja, uma série de outros, de batida ao pitón contrário, pronunciada, equilibrada e a criar furor na bancada...
Uma ou outra precipitação não retiraram mérito a uma actuação que pode bem orgulhar o toureiro e a dinastia que representa.

Joaquim brindou a seu pai e irmão.

Vasco Carolino, dos Amadores de Montemor, efectivou pega ao primeiro intento.

Joaquim Brito Paes - Volta
Vasco Carolino (GFA Montemor) - Volta

ALTERNATIVA de Joaquim Brito Paes

Joaquim Brito Paes é a partir deste momento, cavaleiro profissional.

O mais jovem da dinastia Brito Paes, recebeu das mãos de seu irmão, António Maria Brito Paes, o tão desejado ‘doutoramento’ tauromáquico.

Foram suas testemunhas, os cavaleiros António Telles, João Salgueiro, João Salgueiro da Costa, Joaquim Brito Paes e António Telles filho.

O jovem veste hoje casaca de cor sangue e ouro, sendo que irá lidar um toiro da ganadaria de seu pai, António Raúl Brito Paes.

Joaquim apresentou-se bastante emocionado, sobretudo aquando do abraço de seu irmão.

Para quem será o primeiro brinde, contamos-lhe já a seguir…

Cortesias...

O TouroeOuro está esta noite em DIRECTO daquela que é a mais importante Praça de Touros do país, o Campo Pequeno.

Hoje, não se vive aqui ‘pouca coisa’, além de se marcar o arranque de mais uma temporada lisboeta, é também noite de ALTERNATIVA.

Profissionaliza-se em tauromaquia, Joaquim Brito Paes, membro de uma dinastia toureira, mas sobretudo e mais importante, dá sequência ao futuro tauromáquico, mais um jovem com ilusão e amor à festa dos toiros.

As cortesias já se fizeram. Pela arena, nas tradicionais saudações ao público que preenche a quase totalidade do tauródromo, passaram os cavaleiros António Telles, João Salgueiro, António Maria Brito Paes, João Salgueiro da Costa, Joaquim Brito Paes e António Telles filho, acompanhados claro está, das respectivas quadrilhas.

Perfilados estiveram também os forcados dos conceituados Grupos de Montemor e Lisboa, sendo que à arena, daqui a muito pouco, sairão toiros da ganadaria de António Raúl Brito Paes.

O espectáculo começa agora, com direcção a cargo de Lara Gregório de Oliveira, assessorada pelo médico veterinário, Jorge Moreira da Silva.

Nota: Cumpriu-se um minuto de silêncio em memória de Carlos Serra, antigo elemento do Grupo de Forcados Amadores de Lisboa.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0